Bolsonaro e Rodrigo Maia andando no Congresso
Marcelo Camargo/ABr
Relação entre Bolsonaro e Rodrigo Maia é marcada por atritos


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), se reuniu com líderes de partidos ao longo desta semana, acompanhado do ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos. Bolsonaro teria usado os encontros para se acertar com os políticos e especialmente, levar a ideia de que o armistício se estende ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). As informações são da coluna Painel, da Folha de S.Paulo .

Leia também: "Há guerra ideológica e de poder" por cloroquina, diz Bolsonaro

Ainda segundo a coluna, aliados de Maia relembram o histórico da relação entre os dois políticos e veem o recado de maneira cética. Eles, porém, entendem que em função da pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2) o cenário é outro e os resultados podem ser diferentes.

Desde o início do governo, Bolsonaro e Rodrigo Maia têm um histórico de desacordos e ataques na imprensa. O presidente da Câmara já se colocou diversas vezes como resistência contra o presidente, que, por sua vez, ataca o Congresso Nacional.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários