O presidente Jair Bolsonaro deve ser submetido a um novo teste de coronavírus nos próximos dias, depois de ter anunciado que seu resultado foi negativo, revelou a imprensa brasileira nesta sexta-feira (13).

Leia também: Bolsonaro pede a ministros que não comentem sobre vídeo contra Congresso

Bolsonaro
Reprodução / Facebook
Bolsonaro

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo , a necessidade do novo exame se deve ao tempo que o Bolsonaro passou no avião ao lado do secretário da Comunicação, Fabio Wanjgarten , que foi diagnosticado com a Covid-19 na última quinta-feira (12).

Leia também: Bolsonaro fala sobre mudanças e diz que "melhor reforma é a aprovada"

Em entrevista à Globo , o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, também recomendou a repetição do teste, principalmente em decorrência do período de incubação do vírus.

De acordo com o protocolo, o exame deve ser feito em até sete dias. "Caso tenha sintomas, [pode ser feito] a qualquer momento", disse.

Mandetta ainda explicou que é preciso fazer um monitoramento para ver se Bolsonaro apresenta os sintomas de gripe, como febre. Em caso positivo, será preciso ele deslocar-se à unidade de saúde.

O protocolo da Operação Regresso, criado pelo Ministério da Saúde, prevê que Bolsonaro passe por um novo exame dentro de sete dias e realize uma terceira verificação em 14 dias. Nesse período, ele deve ficar em isolamento. Após esse procedimento, estará liberado.

Apesar da medida, no entanto, Bolsonaro disse que sua "vida segue normal", após ter testado negativo para Covid-19.

Leia também: Jair Bolsonaro é denunciado internacionalmente por “crimes contra humanidade”

Na última sexta-feira (13), a emissora de TV americana Fox News , citando o deputado federal Eduardo Bolsonaro, informou que o primeiro teste de Bolsonaro  teria dado positivo. Logo depois, ele negou a informação.

Com informações da ANSA*

    Veja Também

      Mostrar mais