Tamanho do texto

Filho do presidente afirmou que "se não fosse o voluntarismo de quem quer o bem do País", não sabe o que aconteceria e criticou a coletiva de imprensa

O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) arrow-options
Reprodução/Youtube
O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ)

De volta às redes sociais, o vereador Carlos Bolsonaro criticou uma coletiva de imprensa dada pelo presidente na manhã desta quinta-feira (19) e afirmou que a comunicação do governo "sempre foi uma bela de uma porcaria". 

Leia também: Bolsonaro vê valor de fundo eleitoral como injusto e procura 'brecha' para vetar

"Se eu fosse comunicação do governo, o que sempre foi uma bela de uma porcaria, só neste vídeo trabalharia umas 5 mensagens facilmente", escreveu Carlos Bolsonaro ao compartilhar o vídeo da coletiva no Twitter. "Se não fosse o voluntarismo de quem quer o bem deste país não sei o que aconteceria. De resto, qualquer ilação é lixo", completou.



Durante a coletiva de imprensa, Bolsonaro insinuou que o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, estaria por trás da operação de busca e apreensão em endereços ligados a um de seus filhos, Flávio Bolsonaro e a ex-assessores na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), realizada na quarta-feira pelo Ministério Público do Rio (MP-RJ).

O presidente também afirmou que deve vetar o fundão eleitoral e afirmou que apresentará ao Congresso um projeto de lei que permite a exploração em terras indígenas.