Tamanho do texto

Detalhes da consulta foram divulgados pela Secretaria de Comunicação, mas possibilidade de câncer de pele levantada pelo presidente não foi citada

Bolsonaro arrow-options
Marcos Corrêa/PR
Bolsonaro retirou lesões no rosto, orelha, tórax e antebraço

O presidente Jair Bolsonaro retirou lesões no rosto e na orelha e realizou uma cauterização de sinais no tórax e no antebraço. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (12) pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência (Secom), um dia após Bolsonaro passar por uma consulta no Hospital da Força Aérea de Brasília (HFAB) e revelar que é investigada a possibilidade de um câncer de pele . De acordo com a Secom, foi uma reavaliação de um atendimento realizado há seis meses e o material coletado foi enviado para análise laboratorial.

A nota afirma que a orientação médica recebida por Bolsonaro é de realizar uma avaliação semestral "em face do excesso de exposição solar prévia", mas não cita o possível câncer de pele. Uma das razões citadas pelo presidente para a suspeita de câncer foi sua pele clara . Inicialmente, a Secom informou, na tarde de ontem, que Bolsonaro passou por uma "consulta de rotina já programada" e que sua apresentou "boas condições de saúde, sem ressalvas". Depois, após Bolsonaro citar a possibilidade de câncer, outra nota foi divulgada, ressaltando que não há "qualquer indicativo de câncer de pele". Essa é a terceira nota sobre a ida do presidente ao HFAB.

A consulta só começou a ser esclarecida pelo próprio presidente: "Eu tenho pele clara, pesquei muita na minha vida, gosto de muita atividade. Então a possibilidade de câncer de pele existe", relatou Bolsonaro a jornalistas, ao chegar no Palácio da Alvorada.

Leia também: "Sou contra drogas e acho sua gestão uma droga", diz deputado a Weintraub

Depois, Bolsonaro disse ao jornal O Globo  que está bem e que o procedimento hoje foi apenas para controle das manchas. Segundo ele, há três meses foi realizada uma biópsia que não indicou a presença de lesões cancerosas.

"Eu estou bem, estou bem. Foi um exame de controle da mancha. Há três meses, eu fiz uma biopsia e não deu nada. É apenas rotina", disse o presidente.

Na manhã desta quinta-feira, ao deixar o Palácio da Alvorada, Bolsonaro ironizou a situação e disse que não poderia conversar com jornalista: "Pessoal, como estou com câncer não vou poder atender vocês, tá ok?", questionou.

Bolsonaro embarcou para Palmas (TO) nesta tarde e de lá seguirá para o Rio de Janeiro. Na quarta, estava programada uma viagem para Salvador (BA), mas ela foi cancelada, segundo o presidente, por "questão de estafa".

Leia também: Nomeação do presidente da Fundação Palmares é suspensa pelo governo

Confira a nota da Secom na íntegra:

"O presidente Jair Bolsonaro esteve nessa quarta-feira, 11, em Brasília, no Hospital de Força Aérea de Brasília, em consulta médica dermatológica previamente agendada, com o objetivo de reavaliação de atendimento feito seis meses atrás. Foram realizados alguns procedimentos como retirada de lesão verrucosa na face e na orelha, além de crioterapia em lesões no tórax e no antebraço, provocadas pelo excesso de exposição solar. O material segue para análise laboratorial, como é de rotina. Convém, segundo orientação do especialista, fazer avaliação semestral em face do excesso de exposição solar prévia, o que já está sendo seguido.

O presidente Jair Bolsonaro cumpre normalmente as agendas previstas, entre elas, as viagens ao Tocantins e ao Rio de Janeiro no dia de hoje."