Bolsonaro está na China para
Isac Nóbrega/PR - 24.10.19
Bolsonaro está na China para "vender" o Brasil

“O Queiroz cuida da vida dele e eu cuido da minha”. Foi assim que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) reagiu ao ser indagado se esperava que Fabrício Queiroz , o ex-assessor de seu filho, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), ainda estivesse negociando cargos na Câmara e no Senado , conforme revelou o jornal O Globo , nesta quinta-feira (24).

Contrariado por ter sido indagado sobre o tema, Bolsonaro ameaçou encerrar a entrevista. Disse ainda não ter ouvido o audio em que Queiroz revela as tratativas. Indagado se a revelação do áudio teria sido originada pela guerra de seus filhos com o presidente do PSL, Luciano Bivar, Bolsonaro respondeu: “Não sei, não falo mais com Queiroz, mas vou ouvir o áudio”.

Leia também: Bolsonaro não vai retaliar deputados ligados a Bivar, mas questiona fidelidade

O presidente confirmou ter conversado com “quatro ou cinco” parlamentares do PSL, “há uns 10 dias”, sobre a crise partidária: “Tenho direito, são do meu partido”. Bolsonaro voltou a dizer que o desfecho desta crise pode ser sua saída do PSL.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários