Deputada Carla Zambelli
Câmara dos Deputados
Deputada Carla Zambelli

A deputada Carla Zambelli (PSL-SP) participou de mais uma polêmica nas redes sociais nesta segunda-feira (23). Desta vez ela trocou ofensas com o senador Telmário Mota (Pros-RR). Em sua conta no Twitter, a parlamentar chamou o parlamentar de "cretino" e "imundo".

Leia também: Mourão compara o narcotráfico do Brasil à guerrilha das Farc

A troca de farpas começou após o senador acusar o general Eduardo Pazuello, responsável pela operação Acolhida em Roraima, de superfaturamento. Carla Zambelli , por sua vez, respondeu com um vídeo em que pede para que Mota "lave a boca" para falar das Forças Armadas. 

"Você é corajoso na sua rede, Telmário, na sua casa. Quero ver ser macho suficiente para chamar o General Pazuello de "merda" na cara dele, seu imundo! Vá lamber o saco do
Maduro e fique por lá. Cretino!", escreveu a deputada. 

O senador rebateu e acusou a deputada de estelionato político. "Não me escondo atrás de farda e nem pistola, não conheço a rua do medo, não sou mais que ninguém, mas também não sou menos que ninguém. E não pratico estelionato político como você deputada", argumentou. 

"Não sou eu que tenho passado negro. Não lambo saco de ditador, não tenho cônjuge preso por desvio de verba", respondeu Zambelli. "Aproveite seus últimos tempos de imunidade parlamentar. Será seu fim. Farei questão de lhe mandar um derby para você aproveitar da cadeia", completou. 

Mota, por sua vez, afirmou que não tem "passado negro" e ironizou: "Agora você sim, furou a fila e matriculou seu filho na escola militar, porque não entrou por concurso? Não tinha competência? A concorrência era grande?". 

A deputada  matriculou seu filho no Colégio Militar de Brasília sem que ele passasse pela prova habitual. Segundo Zambelli, o filho estava sendo ameaçado pela internet e ela não se sentia segura em mantê-lo estudando em São Paulo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários