Tamanho do texto

Terceiro filho do presidente Jair Bolsonaro compartilhou mensagem com membros dos três partidos criticando as manifestações em favor do governo

Eduardo Bolsonaro
Michel Jesus/ Câmara dos Deputados - 14.5.19
Eduardo Bolsonaro insinuou "união" entre DEM, PT e PSOL

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) insinuou, em uma publicação no Twitter, que o DEM estaria "unido" ao PT e ao PSOL contra o governo comandado por Jair Bolsonaro. O terceiro filho do presidente postou uma imagem com críticas de membros dos três partidos contra as manifestações a favor do governo que acontecerão no próximo dia 26. 

Leia também: "Guedes não é obrigado a continuar como ministro", admite Bolsonaro

"PT de Gleisi, PSOL de Boulos e DEM de Kim Kataguiri unidos?", questionou Eduardo Bolsonaro . A foto mostra críticas da presidente nacional do PT, de deputado do DEM e do candidadito à Presidência da República pelo PSOL.

Um dos maiores motivos da convocação da manifestação, que dividiu a base do governo e, inclusive, não é apoiada oficialmente por Jair Bolsonaro , é reclamar do posicionamento dos parlamentares do Congresso Nacional. Em especial os membros do bloco conhecido como "centrão", comandado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Leia também: Moro prometeu que equipe da Funai continua, revela Damares sobre mudança

Eduardo Bolsonaro , assim como o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) são apoiadores das manifestações em favor do presidente. Também apoiam os protestos parlamentares como Carla Zambelli e o filósofo Olavo de Carvalho. Do outro lado, a ala militar do governo, ministros como Sergio Moro e Paulo Guedes e deputados como Joice Hasselmann adotam uma postura mais cautelosa, clamando pelo "diálogo" entre a base e o centrão.