Joice Hasselmann
Najara Araújo/Câmara dos Deputados
Joice Hasselmann afirmou que posição dos ministros do STF no episódio desta semana não é boa para o país

Líder do governo no Congresso, a deputada federal Joice Hasselman (PSL-SP) disse nesta quinta-feira considerar “inadequada” a decisão do ministro do STF Alexandre de Moraes de  determinar a retirada do ar de conteúdo da revista digital Crusoé. O pedido foi feito a pedido do presidente do tribunal, Dias Toffoli. Nesta quinta, Toffoli voltou a defender a medida em entrevista ao "Valor Econômico".

“Eu acho que é inadequado para um ministro do Supremo, para qualquer um que integre uma corte dessa, tomar uma medida dessa forma em relação à imprensa. Inclusive segundo alguns juristas, a medida foi juridicamente inadequada. Não só inadequada do ponto de vista político e estratégico, mas do ponto de vista da própria instituição”, disse a deputada , depois de participar de homenagem ao Dia do Exército no Comando Militar do Sudeste, em São Paulo.

Joice Hasselman afirmou ter clara posição “em defesa da liberdade de imprensa, de expressão e de informação”. Defendeu também o acionamento da Justiça comum "em caso de excessos". Mas, para a deputada, a posição dos ministros do STF no episódio desta semana não é boa para o país.

Leia também: Senador chama censura de Moraes contra revista de "ditadura do STF"

“Você está falando da corte maior do país. Então, acho que acirrar os ânimos dessa forma, a gente vê, passou em passado recente, Executivo, Legislativo e Judiciário, todo mundo com os ânimos muito acirrados, e agora mais com a imprensa, não acho que é bom para o país isso, não.”

À frente do Comando Militar do Sudeste, o general Luiz Eduardo Ramos almoçou por cerca de uma hora com o presidente Jair Bolsonaro, que participou do evento e conhece o general desde os anos 70. Os dois foram da mesma turma na Academia Militar das Agulhas Negras.

Depois do encontro, ele se disse “muito, muito feliz” com a presença da imprensa na cobertura do Dia do Exército. “Sem a imprensa livre, democrática, nós, militares, sentimos muito a falta de vocês”, disse.

Leia também: Marco Aurélio condena decisão de Moraes de censurar reportagem: "Mordaça"

Perguntado se a decisão dos ministros do STF eram uma ameaça à liberdade de imprensa, ele preferiu não opinar. “Isso não vou comentar.”

    Veja Também

      Mostrar mais