PRB alça Russomanno à liderança do partido e quer evitar que ele dispute governo

Russomanno lidera pesquisa de intenção de votos para governador de SP, mas legenda quer que ele puxe votos para assegurar bancada na Câmara
Foto: Antonio Augusto/Câmara dos Deputados - 18.5.16
Deputado Celso Russomanno (PRB) lidera intenções de voto para o Governo de SP, segundo Datafolha

O deputado Celso Russomanno (PRB-SP) assumiu nesta semana a liderança da bancada do PRB na Câmara, após decisão unânime de seus colegas de partido. Ele substitui o deputado maranhense Cleber Verde na função.

O movimento é uma forma de o presidente nacional do PRB, Marcos Pereira, e demais lideranças da sigla tentarem evitar que Celso Russomanno  decida  concorrer ao cargo de governador de São Paulo nas eleições deste ano.

O parlamentar lidera as intenções de voto para substituir Geraldo Alckmin (PSDB) no Palácio dos Bandeirantes, com 25% de preferência do eleitorado paulista, conforme apontou o Datafolha em seu último levantamento. A cúpula do PRB, no entanto, pretende aproveitar a força eleitoral de Russomanno na própria Câmara dos Deputados.

O partido possui atualmente 22 parlamentares na Casa, sendo que quatro desses 'devem suas cadeiras' ao ex-apresentador. Isso porque Russomanno foi o candidato a deputado federal mais votado do Brasil nas eleições de 2014, quando ele obteve mais de 1,5 milhão de votos. A quantia superou em muito o quociente eleitoral, dando vagas para os então candidatos Beto Mansur (atual vice-líder do Governo na Câmara), Sérgio Reis, Marcelo Squassoni e Fausto Pinato (hoje no PP).

Em declaração ao site oficial do PRB, Russomanno confirmou que uma das principais ambições da legenda é ampliar sua representatividade na Câmara. "Pretendemos aumentar a bancada de deputados federais este ano. Vamos chegar a 2019 com o partido muito maior e respeitado em todo o Brasil”, declarou.

Pelo poder e pelo dinheiro

Além de um maior poder de decisão, o número de representantes na Câmara também impacta nos cofres do partido. De acordo com a legislação eleitoral, são destinados 5% dos recursos do Fundo Partidário , em partes iguais, a cada uma das 35 agremiações existentes, enquanto os 95% restantes são repassados às legendas na proporção dos votos obtidos na última eleição para a Câmara dos Deputados.

O PRB de Russomanno atualmente recebe R$ 2,9 milhões mensais do Fundo Partidário – boa parte dessa quantia devida ao desempenho eleitoral do apresentador em 2014.

Leia também: Condenado na Lava Jato, irmão de José Dirceu é preso em Ribeirão Preto

Link deste artigo: https://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2018-02-09/celso-russomanno.html