undefined
Alan Santos/PR
Presidente Michel Temer, durante reunião sobre enchentes que atingem os estados de Pernambuco e Alagoas

Devido aos estragos causados pelas constantes chuvas em Pernambuco e Alagoas – que já decretaram estado de calamidade em diversos municípios –, o presidente da República, Michel Temer (PMDB), fez uma viagem aos dois estados nesse domingo (28) para se reunir com gestores estaduais.

Leia também: Maceió decreta estado de calamidade pública após fatais deslizamentos de terra

Em Pernambuco, o presidente autorizou ações emergenciais, além de se comprometer a liberar recursos voltados a obras hídricas. Entre eles, está um empréstimo de R$ 600 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao governo estadual – que quer utilizar os recursos para retomar obras de barragens que serviriam para prevenir problemas como os registrados no fim de semana.

Ainda nesse domingo, Temer informou que o empréstimo já está aprovado pela Secretaria do Tesouro Nacional e que vai providenciar a liberação dos recursos.

O dinheiro deve ser usado para concluir quatro barragens que tiveram as obras anunciadas em 2010, na última cheia que atingiu Pernambuco , mas que foram paralisadas por falta de recursos federais, de acordo com o governo estadual. “Me comprometi com o governador a providenciar a liberação desse empréstimo, que é fundamental: R$ 600 milhões”, disse.

Pernambuco decretou, nesse fim de semana, estado de calamidade em 15 municípios por causa da chuva – por inundação de rios ou deslizamentos: Caruaru, Gameleira, Belém de Maria, Palmares, Amaraji, Maraial, Ribeirão, Cortês, Barra de Guabiraba, São Benedito do Sul, Rio Formoso, Catende, Água Preta, Jaqueira e Barreiros.

Ao todo, trinta mil pessoas estão desalojadas ou desabrigadas, duas morreram em Lagoa dos Gatos e duas estão desaparecidas em Caruaru.

undefined
Reprodução/Twitter
Por decorrência dos deslizamentos, Maceió está em estado de emergência desde sábado (27)

A página de acompanhamento das chuvas, em tempo real, da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), mostrava que em 27 municípios choveu mais de 100 mm em 24 horas, com base em dados atualizados entre as 22 e 23h desse domingo.

Cinco cidades registraram mais de 200 mm: Rio Formoso está no topo da lista, com 323,24 mm, seguido de Sirinhaém, Gameleira, Ribeirão e Ipojuca.

As ações emergenciais solicitadas pelo governador Paulo Câmara são um hospital de campanha, equipamentos de salvamento e o apoio das Forças Armadas nas cidades em estado de calamidade.

Leia também: Duas vítimas de deslizamentos de terra após chuvas em Maceió são identificadas

Os anúncios foram feitos depois de reunião ocorrida no Palácio do Campo das Princesas, sede do governo estadual. O encontro começou por volta das 21h.

“Há duas atividades. Uma é emergencial, que já está sendo cuidada pelo Ministério da Integração e também com a presença do ministro da Educação e das Cidades, nas atividades de recuperação nesses municípios. A outra é mais a longo prazo e diz respeito a obras que deverão ser concluídas em caráter preventivo. Com isso, nós nos comprometemos, mais uma vez, a levar adiante também essas obras de natureza preventiva", afirmou Temer.

O estado de Pernambuco montou uma força-tarefa para monitorar as chuvas e planejar as ações a serem adotadas. Paulo Câmara anunciou que um gabinete de crise está sendo instalado em cada um dos municípios em estado de calamidade e que 200 profissionais do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil foram enviados às cidades atingidas. Kits humanitários também devem ser entregues aos desalojados e desabrigados.

Alagoas

undefined
Reprodução/Twitter
Deslizamentos de terra causam mortes em Maceió e cidade decreta estado de calamidade pública

Antes de visitar Pernambuco, Michel Temer esteve em Alagoas , estado que também sofre com inundações, mortes e desalojados pela chuva. Nesse estado, quatro pessoas morreram soterradas e pelo menos mil precisaram deixar suas casas.

Leia também: Escândalo no Congresso Nacional: afinal, o que acontece se Temer cair?

O presidente chegou a Maceió no fim da tarde e se reuniu com o prefeito da capital, Rui Palmeira (PSDB), e com o governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB). Ele também garantiu ajuda humanitária ao estado. Temer viajou acompanhado pelos presidentes do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Em Pernambuco, a comitiva contou ainda com nove ministros.

* Com informações da Agência Brasil.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários