Tamanho do texto

Empresário foi flagrado pela fotógrafa Adriana Spaca em sex shop de luxo ao lado de sua mulher, Ticiana Villas Boas, em 2015; "Ele gosta de um fervo"

Joesley Batista e Ticiana Villas Boas em sex shop de luxo em Nova York
ADRIANA SPACA
Joesley Batista e Ticiana Villas Boas em sex shop de luxo em Nova York

Pivô do maior escândalo atravessado até hoje pelo governo Michel Temer, o bilionário empresário Joesley Batista foi acusado no início desta semana de ter comprado um "gravador vagabundo" para registrar o polêmico diálogo com o presidente da República no Palácio do Jaburu. "Causa até estranheza que uma gravação de tal importância tenha sido feita com um gravador tão vagabundo, que custa R$ 26 no Mercado Livre", disse na segunda-feria (22) Ricardo Molina, apontado pela defesa de Temer como "o melhor perito do Brasil".

Bem antes de o dono do grupo JBS economizar na compra de um gravador, no entanto, Joesley foi flagrado gastando uma cifra alta com um brinquedo pouco convencional: um vibrador com wi-fi.

O empresário foi flagrado pela fotógrafa brasileira Adriana Spaca visitando uma sex shop de luxo em Nova York, nos Estados Unidos, em setembro de 2015. Ao lado da esposa, a jornalista Ticiana Villas Boas, o dono da maior empresa de carnes do mundo levou para casa o brinquedo erótico e alguns lubrificantes em gel, conforme a fotógrafa relatou em entrevista ao jornal carioca "Extra".

O vibrador hi-tech foi apresentado recentemente em feiras eróticas no Brasil com o preço de aproximadamente R$ 2 mil. O objetivo da tecnologia com o wi-fi é possibilitar que ele seja acessado pelo parceiro, que controla a intensidade das vibrações, à distância, por meio do aparelho celular.

Leia também: Temer nomeia 'babá de Michelzinho' para ocupar novo cargo no Planalto

"Ele também gosta de um fervo"

Casal comprou vibrador com wi-fi e lubrificantes
ADRIANA SPACA
Casal comprou vibrador com wi-fi e lubrificantes

A fotógrafa Adriana Spaca conta, em seu perfil no Facebook, que o casal não sabia que estava sendo fotografado por ela na sex shop de luxo em Nova York – cidade onde mora o empresário. "Naquela época, poucos conheciam e sabiam do poder do marido da Ticiana. Como cubro política e eventos empresariais, já sabia quem era esse cara", relembra Spaca.

"Fui com uma minha amiga ao sex shop. Ela é a única testemunha do fato. E lá dentro ouvi um casal falando português. Quando vi que era o casal, pedi para ela [a amiga] não falar em português comigo e comecei a fotografar com o celular."

"Fotografei o casal por saber do poder dele. E, assim como nós, ele também gosta de um fervo", brinca Adriana.

O brinquedo erótico, claro, não é o único artigo 'luxuoso' no acervo do empresário nascido no interior de Goiás que possui um patrimônio avaliado em mais de R$ 3 bilhões, de acordo com levantamento da revista Forbes. Ele também possui um iate avaliado em R$ 30 milhões  – batizado de "Why Not" – que mede 30,4 metros de comprimento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.