Tamanho do texto

Segundo proprietário do restaurante, atitude é um protesto contra casos de corrupção envolvendo o frigorífico; outras empresas deverão aderir

Pelo Facebook, internautas apoiaram a decisão tomada pela direção da churrascaria de Curitiba
Reprodução
Pelo Facebook, internautas apoiaram a decisão tomada pela direção da churrascaria de Curitiba

Uma churrascaria em Curitiba (PR) decidiu fazer um protesto contra o frigorífico JBS, que está no centro da maior crise política enfrentada pelo governo do presidente Michel Temer (PMDB). A Devons Steak House anunciou nesta semana que não irá mais trabalhar com produtos da JBS.

Leia também: Rocha Loures devolve os R$ 35 mil que faltavam em mala de propina da JBS

A decisão foi informada pela direção da churrascaria por meio de uma faixa colocada na frente do restaurante, localizado no Centro Cívico de Curitiba . O anúncio também foi feito por meio de uma postagem no perfil da Devons no Facebook.

“Em respeito ao Brasil, à sociedade e aos trabalhadores deste País, informamos que, a partir da presente data, não trabalhamos mais com produtos da linha JBS”, diz o texto publicado pelo restaurante. No Brasil, a JBS é proprietária de marcas como Friboi, Seara, Swift, Big Frango e Doriana.

Em entrevista ao iG , o proprietário da churrascaria, Augusto Santos, afirmou que tomou essa decisão porque “a sociedade brasileira, o empresário e os trabalhadores estão cansados de ver todas essas falcatruas feitas por gente que está contra o País”. “A família Batista fez uma delação e saiu do País dando risada. Eu não posso contribuir com isso”, acrescenta, referindo-se aos empresários Joesley e Wesley Batista, proprietários da JBS.

Santos garantiu que a medida não tem fins publicitários. “Não estou usando como marketing. É uma atitude de um cidadão brasileiro, patriota, que vem vendo o que está acontecendo no País. Isso me irrita e me desgasta.”

Leia também: JBS custeou campanhas de 1.829 candidatos de 28 partidos políticos

Pelas redes sociais, a atitude foi elogiada pelos internautas. A direção do restaurante informou aos usuários do Facebook que irá utilizar carnes dos frigoríficos Marfrig, VPJ e Cooperaliança. “A decisão não tem nada a ver com a qualidade dos produtos da JBS, e sim porque eu acho que eles tiveram uma atitude criminosa”, destaca o proprietário.

Decisão foi tomada pela direção da churrascaria em Curitiba para protestar contra a corrupção
Reprodução
Decisão foi tomada pela direção da churrascaria em Curitiba para protestar contra a corrupção


Outros boicotes

Nesta quinta-feira (25), o Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) divulgou nota à imprensa incentivando os consumidores a boicotarem os produtos não somente da JBS, como também da J&F – holding que controla a JBS.

Além das já citadas, a J&F também tem participação em marcas como Danúbio, Faixa Azul, Minuano, Neutrox, Havaianas, Mizuno, entre outras.

Leia também: Joesley Batista emite nota em nome de JBS e pede desculpas aos brasileiros

Questionado sobre o posicionamento do Idec, o empresário de Curitiba avalia que a tendência é de que haja crescimento nos boicotes feitos por outras empresas e por pessoas jurídicas. “Outros parceiros meus deverão tomar a mesma atitude. É hora de mostrar amor à Pátria e de fazer com que o cidadão veja isso e também deixe de comprar”, finaliza Santos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.