Tamanho do texto

Produtos luxuosos são destinados ao avião presidencial; lista feita pelo governo inclui Nutella, sorvete Häagen-Dazs, camarão e presunto Parma

Compras feitas pelo governo serão para abastecer de alimentos o avião oficial do presidente Michel Temer
Divulgação
Compras feitas pelo governo serão para abastecer de alimentos o avião oficial do presidente Michel Temer

Apesar da crise econômica e de pregar austeridade no controle das contas públicas, o governo do presidente Michel Temer (PMDB) abriu licitação no valor estimado de R$ 1,7 milhão para a compra de bebidas e alimentos para serem servidos no avião presidencial.  A lista inclui iguarias como presunto Parma, camarão, bacalhau e sal do Himalaia.

LEIA MAIS:  Na TV, Temer diz que crise será derrotada em 2017 e prega eficiência

O prazo de vigência do contrato será de 12 meses a partir da assinatura, podendo ser prorrogado por duas vezes, até o período máximo de 36 meses. O governo exige que a vencedora da licitação entregue os alimentos, conforme solicitação da Presidência, no Aeroporto Internacional de Brasília, mesmo à noite ou em fins de semana e feriados.

A excêntrica lista inclui itens para café da manhã como 120 potes de Nutella de 350 gramas, orçado em R$ 34 cada; mil potes de geleia, cada um cotado a R$ 27,50; 100 latas de leite em pó Ninho sem lactose, orçado em R$ 31 cada; e 30 potes de Ovomaltine com 400 gramas, cada um com preço estimado em R$ 17,18.

Os kits de almoço e jantar destinados à Presidência estão orçados em R$ 167,51 cada – foram solicitados 20 desses. O cardápio é caprichado: como entrada, salada de muçarela de búfala, palmito e kani-kama desfiado; salmão em flor, camarão com palmito, tomate cereja e molho agridoce; muçarela de búfala com presunto de Parma, caprese com rúcula, bacalhau e azeitona preta.

O prato principal de Temer a bordo do avião oficial terá como opções medalhão de filé com risoto de legumes; cordeiro assado com farofa e arroz branco; costela bovina desossada com arroz branco; e supremo de frango grelhado, mix de legumes e arroz branco, legumes sauté, batata gratinada e farofa de azeitona.

Na sobremesa, o presidente poderá escolher entre pavê de sonho de valsa; pudim de leite; frutas fatiadas; e carolinas com calda de chocolate. Para os demais convidados, a sobremesa inclui sorvetes da marca Häagen-Dazs . Foram solicitados 500 potes de 100 gramas, cada um cotado a R$ 15,09.

LEIA MAIS:  "Não há nenhuma perseguição aos mais pobres", diz Temer sobre ajuste fiscal

E para quem acha que sanduíche de mortadela é coisa de petista, a lista de pedidos de Michel Temer inclui 500 unidades da iguaria, cujo preço unitário citado é de R$ 16,45 – preço semelhante ao cobrado nas tradicionais lanchonetes do Mercado Municipal de São Paulo . Para quem prefere queijos, há opções entre cottage, muçarela de búfala ou na versão sem lactose, parmesão, ricota e brie.

Preços salgados

A cotação feita por Marcella Goulart Garcia, pregoeira da Presidência da República, traz preços salgados – acima do que é encontrado no mercado. Enquanto a lista apresenta preço unitário de R$ 34 para o pote de Nutella de 350 gramas, o mesmo produto na mesma embalagem foi encontrado pela equipe do iG por R$ 22,39 no site do Sonda Supermercados – 34,1% a menos, portanto.

A lata de leite em pó Ninho sem lactose com 380 gramas, cotada pela Presidência a R$ 31, é vendida a R$ 21,39 na página do Walmart na internet – 31% mais barato. O pote do sorvete Häagen-Dazs de 100 gramas, orçado em R$ 15,09 a unidade, pode ser encontrado a R$ 11,25 no site do Pão de Açúcar – 25,4% a menos.

Explicações

Na justificativa para a licitação, o Gabinete de Segurança Institucional explica que, “considerando-se que as viagens da Presidência da República com utilização de meios aéreos ocorrerem, por vezes, em horários que coincidem com os estimados para a realização de refeições, faz-se mister a contratação de empresa especializada neste tipo de serviço, com fornecimento de material especificamente no Aeroporto de Brasília, em atenção aos mais altos padrões de higiene e segurança alimentar, cumprindo-se os horários e prazos imperativos a rotina de atividades presidenciais”.

LEIA MAIS:  Governo adota medidas para "preparar País para amanhã", diz Temer

Procurada pelo iG , a assessoria de imprensa do governo não se manifestou até o momento da publicação desta reportagem.

Confira a lista


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.