Tamanho do texto

Na tentativa de reverter baixa popularidade, presidente deverá falar sobre os planos da equipe econômica para que o País supere a crise financeira

Primeiro pronunciamento de Temer foi feito no fim de agosto, depois do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff
Reprodução/Youtube
Primeiro pronunciamento de Temer foi feito no fim de agosto, depois do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff

O presidente Michel Temer fará neste sábado (24), véspera do Natal, um pronunciamento em cadeia rede nacional de rádio e televisão. De acordo com o Palácio do Planalto, a mensagem foi gravada nesta semana e irá ao ar por volta das 20h30.

LEIA MAIS:  Citando Shakespeare e Pessoa em carta, Marina Silva pede renúncia de Temer

O conteúdo exato do pronunciamento não foi confirmado pelo governo, mas o presidente deverá apresentar planos gerais para 2017 e abordar as medidas que sua equipe econômica está adotando para tentar resolver a crise financeira no País.

O objetivo do Planalto, segundo fontes ligadas ao governo, é evitar focar no baixo desempenho da economia e na queda dos indicadores econômicos e, ao mesmo tempo, tentar transmitir uma mensagem de otimismo. Esta é a segunda vez que Temer aparece em cadeia nacional. A primeira vez foi em 31 de agosto, dia do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff .

Na quinta-feira (22), Temer embarcou para São Paulo, onde passará o Natal com a família em sua residência particular. Ele viajou para a capital paulista após o anúncio de mudanças na legislação trabalhista e deverá ficar na cidade até a manhã da próxima segunda-feira (26), quando voltará para Brasília.

LEIA MAIS:  Ação no STF pode levar a eleições diretas em 2017 se Temer for cassado

Ainda sem agenda confirmada, Temer deverá passar a semana na capital federal, de onde sairá para o Rio de Janeiro. Ele passará o réveillon com a primeira-dama, Marcela Temer, e o filho do casal, Michelzinho, na Restinga de Marambaia, no Rio de Janeiro, onde se localiza o Centro de Adestramento da Ilha da Marambaia (Cadim) base da Marinha fixada ao sul da Baía de Sepetiba.

Popularidade

Durante a semana, Temer garantiu que a baixa popularidade de seu governo não lhe incomoda e que os altos índices de rejeição têm permitido que ele possa adotar medidas impopulares consideradas por ele como fundamentais para o País.

LEIA MAIS:  Reforma trabalhista com jornada de 12 horas é um "presente de Natal", diz Temer

As declarações foram feitas na quinta-feira (22), quando o presidente convocou a imprensa para um café da manhã. No mesmo dia, Temer anunciou propostas para alterar a legislação trabalhista e autorizar saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço ( FGTS ) para o pagamento de dívidas.


* Com informações da Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.