Tamanho do texto

Decisão de juíza da 5ª Vara Cível de Nova Iguaçu e Mesquita suspende direitos políticos do petista por quatro anos; Lindbergh havia sido condenado por ter permitido o uso promocional de sua imagem entre 2007 e 2008

Senador Lindbergh Farias (PT-RJ) diz que vai recorrer de decisão que suspendeu seus direitos políticos por quatro anos
Agência O Dia
Senador Lindbergh Farias (PT-RJ) diz que vai recorrer de decisão que suspendeu seus direitos políticos por quatro anos

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) teve os direitos políticos cassados por quatro anos. A decisão é da juíza Nathalia Calil Miguel Magluta, titular da 5ª Vara Cível de Nova Iguaçu e Mesquita, na Baixada Fluminense.

Lindbergh foi condenado pela Justiça do Rio por ter usado permitido o "uso promocional de sua imagem" entre dezembro de 2007 e o primeiro semestre de 2008. À época, o petista era prefeito de Nova Iguaçu e se candidatava à reeleição.

Na ocasião, o hoje senador distribuiu caixas de leite com o logotipo criado para a sua gestão na cidade impresso.

LEIA TAMBÉM:  Governo adota medidas para "preparar País para amanhã", diz Temer

De acordo com informações publicadas pelo jornal "O Estado de São Paulo", a magistrada considerou em sua decisão que Lindbergh "usou seu cargo e o poder a ele inerente para beneficiar-se em sua campanha à reeleição" e "causou dano ao gastar verba pública na criação do símbolo, sua inserção em campanhas e sua propagação, em situações em que não era necessário". "Faltou à conduta do réu impessoalidade, economicidade e moralidade", escreveu a juíza.

Em nota enviada ao portal "G1", o senador informou que irá recorrer da decisão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.