Tamanho do texto

Enterro do cardeal arcebispo emérito da Arquidiocese de São Paulo será na cripta da Catedral da Sé; ex-presidente Lula compareceu ao velório

Cardeal e arcebispo emérito da Arquidiocese de São Paulo, dom Paulo Evaristo Arns, será sepultado na Catedral da Sé
Rovena Rosa/Agência Brasil - 15.12.2016
Cardeal e arcebispo emérito da Arquidiocese de São Paulo, dom Paulo Evaristo Arns, será sepultado na Catedral da Sé

O corpo do cardeal e arcebispo emérito da Arquidiocese de São Paulo, dom Paulo Evaristo Arns, será sepultado nesta sexta-feira (16) na Catedral da Sé, no centro da capital paulista. A cerimônia de sepultamento terá início às 15h, com uma missa de corpo presente presidida pelo arcebispo dom Odilo Scherer.

LEIA MAIS:  Cardeal Dom Paulo Evaristo Arns morre aos 95 anos em São Paulo

Após a missa, o corpo do cardeal será levado para a cripta, localizada no subsolo da catedral onde foram sepultados 11 bispos, dois arcebispos, o cacique Tibiriçá, que foi catequizado por jesuítas; o regente Feijó e o padre Bartholomeu de Gusmão, que ficou conhecido pela invenção de balões.

“Às 15h, daremos início à última celebração, que será de despedida. Haverá algumas homenagens e depois teremos a missa e, no final, faz-se uma oração de encomendação a Deus , como dizemos, do falecido. Em seguida, é transportado para a cripta, onde será tumulado, com o jazigo já pronto dentro da cripta”, explicou dom Odilo.

O corpo será conduzido para a cripta por seis padres. A cerimônia será fechada ao público, com a presença apenas de arcebispos, bispos, autoridades e parentes. Após o sepultamento, a cripta será aberta para o público.

“Apenas concluído o trabalho de fechamento do túmulo, já certamente será aberta a cripta para visitação”, disse dom Odilo. Segundo o arcebispo, a catedral deverá se organizar, nos próximos dias, para manter a cripta aberta para visitação. “Naturalmente vai ter maior interesse de visita à cripta, agora que haverá ali o túmulo de dom Paulo. A catedral vai se organizar para poder atender adequadamente as pessoas”.

LEIA MAIS:  Papa Francisco diz que padres podem perdoar casos de aborto

Dom Paulo será o terceiro arcebispo e o primeiro cardeal a ser sepultado no local. O último a ser enterrado no local foi dom José Gaspar d'Afonseca e Silva, morto em 1943.

O velório de dom Paulo começou às 20h de quarta-feira (14) e ocorrerá, de forma ininterrupta, até a tarde de amanhã, quando será feito o sepultamento. A cada duas horas serão realizadas missas, totalizando 23 missas de corpo presente. No intervalo das missas, as pessoas poderão se aproximar do corpo para as despedidas e orações.

Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva compareceu à Catedral da Sé nesta quinta-feira para prestar suas últimas homenagens a dom Paulo. Ele chegou acompanhado do vereador paulistano Antonio Donato (PT) e do ex-ministro da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República Paulo Vannuchi.

LEIA MAIS:  Papa Francisco faz apelo contra a exclusão no mundo

Na última quarta-feira, quando foi informado sobre a morte do cardeal, Lula enviou nota à imprensa na qual afirma que o Brasil “perdeu um dos seus maiores símbolos na luta pela Justiça".


* Com informações da Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.