Tamanho do texto

Ex-presidentes petistas publicam cartas chorando a morte do líder cubano; "Hasta siempre, Fidel!", disse Dilma Rousseff; Temer mandou um comunicado

De acordo com Dilma,
Reprodução/Cubadebate
De acordo com Dilma, "Fidel foi um dos mais importantes políticos contemporâneos"

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) lamentou, neste sábado (26), a morte do ex-presidente cubano Fidel Castro , quem definiu como "um dos mais importantes políticos contemporâneos".

"Sonhadores e militantes progressistas, todos que lutamos por justiça social e por um mundo menos desigual, acordamos tristes neste sábado, 26 de novembro. A morte do comandante Fidel Castro , líder da revolução cubana e uma das mais influentes expressões políticas do século 20, é motivo de luto e dor", escreveu a petista em uma carta.

De acordo com Dilma, "Fidel foi um dos mais importantes políticos contemporâneos e um visionário que acreditou na construção de uma sociedade fraterna e justa, sem fome nem exploração, numa América Latina unida e forte"

"Um homem que soube unir ação e pensamento, mobilizando forças populares contra a exploração de seu povo. Foi também um ícone para milhões de jovens em todo o mundo", elogiou Dilma, assinando a carta com a expressão "Hasta siempre, Fidel!".

Fidel Castro morreu na noite desta sexta-feira (25), às 22h29 de Havana. Sua morte foi anunciada na madrugada deste sábado (26), em um discurso de seu irmão, o presidente de Cuba, Raúl Castro.

VEJA AINDA:  "Se foi um grande": veja a reação de líderes mundiais à morte de Fidel Castro

Ele tinha 90 anos de idade e estava afastado do poder desde 2008 por motivos de saúde. Dilma se reuniu com Fidel em 2014, na capital cubana, quando a petista ainda ocupava a Presidência do Brasil. Na ocasião, os dois conversaram sobre o Programa Mais Médicos e sobre as obras do Porto Mariel. 

"Um irmão mais velho", diz Lula

O ex-presidente Lula também soltou uma nota em homenagem a quem ele chama de "o maior de todos os latino-americanos" e "seu companheiro" Fidel Castro.

Fidel Castro recebe a visita de Lula,em viagem a Cuba
Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Fidel Castro recebe a visita de Lula,em viagem a Cuba

Na nota, o petista diz que Fidel sempre foi uma voz de luta e esperança para os povos da América Latina e para os trabalhadores dos países mais pobres.

"Seu espírito combativo e solidário animou sonhos de liberdade, soberania e igualdade. Nos piores momentos, quando ditaduras dominavam as principais nações de nossa região, a bravura de Fidel Castro e o exemplo da revolução cubana inspiravam os que resistiam à tirania", afirma.

E MAIS:  "O dia em que acariciei a barba de Fidel e deixei de acreditar nele"

"Sinto sua morte como a perda de um irmão mais velho, de um companheiro insubstituível, do qual jamais me esquecerei", declara o ex-presidente petista.

Temer manda comunicado oficial

A assessoria de Michel Temer (PMDB) divulgou uma declaração do presidente da República sobre a morte do líder cubano Fidel Castro. "Fidel Castro foi um líder de convicções. Marcou a segunda metade do século XX com a defesa firme das ideias em que acreditava", afirmou Temer.

*Com informações da Agência Ansa.

    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.