Tamanho do texto

Empresário não é filiado a nenhum partido político, mas assumiu que já está flertando com várias legendas; nesta segunda, ele se encontrou com Temer

“Eu já tive convite para participar de partidos desde as eleições lá de trás. Vários partidos”, diz Roberto Justus
Divulgação
“Eu já tive convite para participar de partidos desde as eleições lá de trás. Vários partidos”, diz Roberto Justus

Não é só na apresentação do programa "O Aprendiz" que o magnata Donald Trump e o empresário Roberto Justus têm algo em comum. Após a vitória do republicano nas eleições presidenciais dos Estados Unidos, chegou a vez do brasileiro cogitar a ideia de liderar o poder executivo de seu país. Afinal, nesta segunda-feira (21), Justus admitiu, à Coluna do Estadão , que pensa em se candidatar à Presidência da República do Brasil em 2018.

VEJA AINDA:  Temer ataca gestão de Dilma e alega que havia "déficit de verdade" no governo

"Eu nunca pensei nessa coisa da política na minha vida. Nunca combinava muito com o um estilo, eu sou uma pessoa um pouco diferente desse mundo político. (sic) Mas, ajudar o país, ajudar a tua nação, se isso for a uma possibilidade, eu posso até pensar no assunto”, afirmou Roberto Justus .

Atualmente, o empresário não é filiado a nenhum partido político, mas diz que já está flertando com várias legendas. No entanto, quando perguntado sobre quais seriam tais partidos, ele preferiu não citar. “Eu já tive convite para participar de partidos desde as eleições lá de trás. Vários partidos”, diz.

Nesta segunda, Roberto Justus participou da primeira reunião do Conselhão com o presidente Michel Temer (PMDB)
Beto Barata/PR - 21.11.2016
Nesta segunda, Roberto Justus participou da primeira reunião do Conselhão com o presidente Michel Temer (PMDB)

Justus afirmou ainda que tem mudado de opinião quanto à política brasileira e que gosta da ideia de se aproximar dela. “Antigamente, eu nunca admitiria a possibilidade de pensar em alguma coisa nesse sentido, mas ultimamente eu tenho pensado sobre isso. Quem sabe, não sei, porque é uma mudança de vida. É você dedicar a sua vida ao país”, disse.

LEIA TAMBÉM:  Hillary ou Trump? Veja para onde foi o apoio dos famosos nas eleições americanas

Nesta segunda-feira (21), o empresário participou da primeira reunião do Conselhão com o presidente Michel Temer (PMDB). Ele disse que se surpreendeu com a eficiência da reunião, o que chegou a desconfiar por ter um número grande de pessoas envolvidas.

Assim que a informação sobre a possível candidatura de Justus foi divulgada, os internautas passaram a falar sobre o assunto nas redes sociais, fazendo com que o termo Roberto Justus alcançasse os Trending Topics (TTs) do Twitter e fosse comentado por mais de 93 mil internautas no Facebook. O empresário não se manifestou sobre a repercussão do assunto.

Justus diz que não votaria em Trump

Em novembro, Roberto Justus afirmou que não votaria em Donald Trump, novo presidente dos Estados Unidos. Mesmo com todas as comparações entre os dois, o brasileiro criticou as declarações e posicionamentos ideológicos do magnata norte-americano.

“Quando ele se candidatou, por conta desse cansaço da população com a política, eu falei: “esse cara tem toda chance do mundo”. Pela sua qualidade como gestor, saiu do buraco várias vezes, construiu um império, mas pelo lado ideológico começou a correr o risco de perder a eleição. Acho que poderia ter ganho mais fácil porque a Hillary (Clinton) não era uma candidata forte”, declarou.

“Não votaria nele por causa dessas condições radicais, que eu não concordo, mas também não me entusiasmaria com a Hillary Clinton“, completou.

E MAIS:  Os sete mitos da política que Trump derrubou para chegar à Casa Branca

Trump conheceu Roberto no ano de 2003, logo quando o publicitário foi convidado pela Rede Record para apresentar a competição de negócios na TV. “Até fizemos a capa da Caras . Foi a primeira vez que fizeram uma revista com dois homens na capa. Nunca imaginei que seria presidente. Falaram até na época: Ele não vai te dar a mão porque é germofobico, mas ele me deu a mão, se foi lavar depois aí não sei”, ironizou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.