Tamanho do texto

Ex-governador do Rio foi transferido após determinação de ministra do TSE; assim que receber alta, Anthony Garotinho deverá cumprir prisão domiciliar

Anthony Garotinho em transferência tumultuada
Vladimir Platonow/Agência Brasil
Anthony Garotinho em transferência tumultuada


No início da madrugada deste sábado (19) Anthony Garotinho foi transferido, de ambulância, para o Hospital Quinta D'or, situado na Zona Norte do Rio de Janeiro. Uma determinação da ministra Luciana Lóssio, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) permitiu que o ex-governador do Rio recebesse o direito de deixar o Hospital Penitenciário, em Bangu. 

LEIA MAIS: Anthony Garotinho será novamente transferido para hospital 

Segundo o canal de notícias Globo News, após a realização de exames de coração,  Garotinho deve ficar em prisão domiciliar pelo menos até que seu pedido de liberdade seja votado em plenário. 

No hospital particular Garotinho deverá ser submetido então a um cateterismo para detectar a causa das dores que vem sentindo no peito.

A ministra do TSE havia acolhido o recurso dos advogados de Garotinho e derrubado a decisão do juiz eleitoral Glaucenir Silva de Oliveira. Segundo o magistrado, o ex-governador teria regalias no hospital.

LEIA TAMBÉM: Ex-governador Anthony Garotinho é transferido para Complexo de Bangu 

Como foi a decisão da ministra do TSE

Menos de 24 horas após ser levado para o Complexo Penitenciário de Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro, foi determinado que o ex-governador Anthony Garotinho fosse novamente transferido para um hospital. A  decisão veio da ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Luciana Lóssio, que estabeleceu a imediata remoção do ex-governador para uma unidade de saúde, pública ou privada, para que fosse submetido a um tratamento médico.

O advogado de Anthony Garotinho, Fernando Augusto Fernandes, impetrou habeas corpus no TSE para tentar viabilizar a volta do ex-governador para um hospital. O pedido foi aceito pela ministra Luciana Lóssio, que destacou “as graves consequências que podem advir de uma inapropriada interrupção do tratamento clínico do paciente em ambiente hospitalar”. Sobre as supostas regalias, ela afirmou que “não se indicou nada de concreto”.

LEIA TAMBÉM:  Ex-governador Anthony Garotinho é preso pela Polícia Federal no Rio

Transferência tumultuada

Na noite da última quinta-feira, (17), a Justiça havia determinado que o ex-governador fosse levado imediatamente ao presídio, isso porque o político estaria recebendo regalias no hospital. Houve tumulto no momento da transferência e a imagem circulou em vários canais de televisão e pela internet após equipes de TV flagrarem o instante em que sua família tentou impedir seu transporte para Bangu. Anthony Garotinho tentou resistir e chegou até a chutar os policiais que faziam a escolta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.