O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou durante visita a São Paulo na manhã desta segunda-feira (24) que acredita na aprovação da PEC 241, que estabelece um teto de gastos públicos , já nesta terça-feira (25).

À noite, Maia recebe parlamentares para um jantar na residência oficial que deve contar com a participação o presidente Michel Temer para garantir a aprovação da PEC dos gastos públicos . Oficialmente, o Planalto não confirma a presença de Temer no encontro.

undefined
Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados - 6.10.16
Rodrigo Maia: Importante para o governo é ganhar, e eu acredito nessa matéria [PEC 241}, é ter 308 votos

"Vamos caminhar para as outras, mostrando aos brasileiros e investidores que o Brasil está voltando ao rumo correto, ao rumo correto, ao rumo do reequilíbrio fiscal de suas contas. Importante para o governo é ganhar, e eu acredito nessa matéria, é ter 308 votos”, afirmou o presidente.

Além da aprovação da proposta, Maia destacou a importância de aprovar a reforma da Previdência para que no futuro os recursos para pagamento das aposentadorias e pensões sejam garantidos.

LEIA TAMBÉM:  Defesa de Eduardo Cunha entra com novo pedido liberdade e contesta Moro e MPF

“Vai ser um debate duro. A base do governo e o governo vão ter que estar muito preparados para a comunicação, para explicar para o cidadão o porquê da reforma, como a previdência está hoje, qual a projeção da previdência para daqui a dez anos”, afirmou.

Na avaliação de Maia há um risco grande de não existir mais recursos para pagar a previdência no futuro. “É por isso que se quer fazer a reforma, para garantir aquele que vem pagando sua aposentadoria há tantos anos. Para que não aconteça com ele aquilo que aconteceu com muitos aposentados no meu estado no Rio de Janeiro que a previdência tem um déficit de R$ 11 bilhões”, disse.

LEIA TAMBÉM:  Temer exonera ministros para aprovar PEC dos gastos públicos na Câmara

Sobre a prisão do ex-deputado Eduardo Cunha, o presidente da Câmara negou que haja impacto nas votações na Casa. Ele garantiu que a Câmara vai votar nesta noite os destaques do projeto que altera as regras de exploração do pré-sal e amanhã a PEC dos gastos públicos. “Essa não é pauta do Brasil. A pauta do Brasil é reforma do teto, da previdência, ano que vem discutir a trabalhista. Queremos chegar em 2018, com o País voltando a crescer”, afirmou Rodrigo Maia.

*Com informações da Agência Câmara

    Veja Também

      Mostrar mais