Agência Senado

undefined
Agência Brasil
Senador Lindbergh Farias disse que anúncio traz dados incorretos sobre a gestão da ex-presidente Dilma Rousseff

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) anunciou em Plenário nesta quarta-feira (5) que o Partido dos Trabalhadores (PT) vai entrar com uma representação no Ministério Público Federal (MPF) contra uma propaganda oficial a ser divulgada pelo governo federal com a frase “Vamos tirar o Brasil do vermelho para voltar a crescer”. A campanha traz dados sobre a economia do País, mostrando a importância de um ajuste das constas públicas.

LEIA MAIS: Por unanimidade, TCU recomenda rejeição das contas de 2015 do governo Dilma

Lindbergh afirmou que há normas rigorosas para publicidade de órgãos públicos e que a propaganda institucional tem uma mensagem subliminar contra o PT e as forças de esquerda.

Segundo o senador, o anúncio traz também dados incorretos sobre a gestão da ex-presidente Dilma Rousseff, como as citações de que houve aumento de 285% dos gastos do Ministério da Educação e de que os resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) não melhoraram.

LEIA MAIS:  Michel Temer acusa oposição de atuar para tentar "destruir" o governo

"Na verdade, houve, sim, investimento bem maior nos governos Lula e da presidente Dilma para expansão das universidades públicas, para mais do que duplicar o número de escolas técnicas no País. Agora, isso aqui é um escândalo. Nessa representação vamos pedir a suspensão imediata dessa publicidade", declarou.

LEIA MAIS: Governo Temer tem aprovação de apenas 14% dos brasileiros, aponta Ibope

Lindbergh acusou o governo de, por meio da propaganda, ainda fazer uma incitação à violência e ao ódio. "Não dá para aceitar como uma coisa normal. Nós vamos tomar todas as medidas jurídicas cabíveis. É preciso dizer aqui que esse governo passou completamente dos limites. E nós queremos saber quanto custou essa campanha com dinheiro público", acrescentou.

    Veja Também

      Mostrar mais