Tamanho do texto

Ministro Eliseu Padilha defende exonerações na estatal e afirma que a Empresa Brasil de Comunicação continuará a ser tratada com "respeito"

Agência Brasil

Eliseu Padilha defendeu exonerações encomendadas pelo governo de Michel Temer e assegurou EBC não será extinta
Antônio Cruz/ Agência Brasil - 12.05.2016
Eliseu Padilha defendeu exonerações encomendadas pelo governo de Michel Temer e assegurou EBC não será extinta


O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse nesta segunda-feira (12) que o governo não tem intenção de extinguir a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), em resposta às recentes críticas ao governo Temer por ter exonerarado o ex-presidente da estatal, Ricardo Melo, e extinguido, por medida provisória, o Conselho Curador, na última quinta-feira (8). 

LEIA MAIS:  Casa Civil rebate ex-AGU e rechaça tentativa do governo de abafar Lava Jato

O governo tomou a decisão após a publicação do decreto que alterou o Estatuto Social da EBC. Com a decisão de Toffoli, o jornalista Laerte Rimoli, que havia sido indicado em maio ao cargo pelo deputado afastado Eduardo Cunha, foi automaticamente reconduzido à presidência.

LEIA MAIS:  Protesto na Avenida Paulista pede pela saída do presidente Michel Temer

Padilha assegurou que a EBC continuará a ser “tratada com respeito porque tem mais de dois mil funcionários qualificados que querem servir ao Brasil" e frisou ser necessário "encontrarmos formas para isso acontecer”.

Ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha em reunião com sindicalistas em Brasília:
Valter Campanato/Agência Brasil - 13.07.2016
Ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha em reunião com sindicalistas em Brasília: "EBC não terá mais contratos bondosos"


Padilha assegurou que a empresa não terá mais “contratos bondosos” e será gerada com responsabilidade com "uma relação de custo-beneficio que justifique os investimentos feitos nela”.

LEIA MAIS:  Michel Temer demite chefe da AGU e convida primeira mulher para ministério

A EBC é responsável por gerir a TV Brasil, TV NBR, Agência Brasil, Portal EBC, Radioagência Nacional e o sistema público de rádio.

*Com informações da Agência Brasil 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.