Tamanho do texto

Ambos são acusados de participar de esquema que desviou R$ 370 milhões de obras realizadas pela Delta Construtora para 18 empresas fantasmas

Agência Brasil

 Cachoeira foi preso em julho na Operação Saqueador e levado para o presídio de segurança máxima Bangu 8
Dida Sampaio/ Estadão Conteúdo
Cachoeira foi preso em julho na Operação Saqueador e levado para o presídio de segurança máxima Bangu 8


O Superior Tribunal de Justiça (STJ) mandou soltar nesta terça-feira (16) o empreiteiro Fernando Cavendish, ex-dono da construtora Delta, e o empresário Carlos Augusto de Almeida Ramos, conhecido como Carlinhos Cachoeira. A decisão foi proferida pela 6ª Turma do Tribunal, após um empate na votação, o que beneficiou os acusados.

LEIA MAIS:  Justiça manda Cachoeira e alvos da Operação Saqueador de volta à prisão

Os dois acusados são réus na ação que corre na 7ª Vara Federal Criminal do Rio. De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), o grupo participava de um esquema que desviou R$ 370 milhões de obras feitas pela Delta Construtora para 18 empresas fantasmas que pertenciam a Adir Assad e a Marcelo Abbud, em São Paulo, e também a Carlinhos Cachoeira.

Fernando Cavendish, empresário e dono da construtora Delta, teria se beneficiado de esquema de desvios no Rio
Ed Ferreira / Estadão Conteúdo
Fernando Cavendish, empresário e dono da construtora Delta, teria se beneficiado de esquema de desvios no Rio

Cavendish e Cachoeira foram presos em julho na Operação Saqueador e foram levados para o presídio de segurança máxima Bangu 8, no Complexo de Gericinó.

LEIA MAIS:  Carlinhos Cachoeira e Cavendish têm prisão preventiva restabelecida

As investigações apontaram que, após repassados pela Delta a empresas de fachada, os valores eram sacados em dinheiro para impedir o rastreamento da propina entregue a agentes políticos.