Tamanho do texto

A PF não encontrou provas que indiquem a solicitação ou recebimento de vantagem indevida, ato necessário para caracterizar o crime de corrupção

Estadão Conteúdo

Humberto Costa foi acusado de receber dinheiro para sua campanha ao Senado em 2010; ele é líder do PT na Casa
Waldemir Barreto/Agência Senado - 13.10.15
Humberto Costa foi acusado de receber dinheiro para sua campanha ao Senado em 2010; ele é líder do PT na Casa

A Polícia Federal pediu o arquivamento da investigação contra o senador Humberto Costa (PT-PE) no âmbito da Operação Lava Jato. O inquérito contra o senador foi aberto em março de 2015, junto com a primeira leva de investigações perante o Supremo Tribunal Federal de políticos supostamente envolvidos no esquema de corrupção na Petrobrás.

Humberto Costa era suspeito de ter recebido R$ 1 milhão do esquema descoberto pela Lava Jato para abastecer sua campanha ao Senado em 2010. O nome de Costa foi mencionado pelo ex-diretor da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, em delação premiada.

LEIA MAIS:  Após derrota, aliados de Dilma dizem que só Lava Jato muda impeachment

A PF, responsável pela realização das investigações que correm perante o Supremo junto com a Procuradoria-Geral da República (PGR), não encontrou provas que indiquem a solicitação ou recebimento de vantagem indevida, ato necessário para caracterizar o crime de corrupção.

"Sendo assim, esgotadas as diligências vislumbradas por esta Autoridade Policial, não foi possível apontar indícios suficientes de autoria e materialidade a corroborar as assertivas do colaborador Paulo Roberto Costa", escreveu a delegada sobre o caso. Segundo ela, a produção probatória permaneceu no "campo das incertezas".

LEIA MAIS:  Lava Jato denuncia 15 por propinas em obras da Petrobras

O relatório é assinado pela delegada de Polícia Federal Graziela Machado da Costa e Silva. Agora, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deve se manifestar sobre o caso, para que o ministro Teori Zavascki decida sobre o eventual arquivamento.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.