Tamanho do texto

Presidente afastada recebeu no Alvorada senadores que votaram contra o avanço do impeachment no Congresso; carta com a proposta de plebiscito para convocar novas eleições deve ser discutida durante o encontro

Presidente afastada, Dilma Rousseff planeja propor a realização de novas eleições caso retorno ao Planalto
Roberto Stuckert Filho/PR/Fotos
Presidente afastada, Dilma Rousseff planeja propor a realização de novas eleições caso retorno ao Planalto

A presidente afastada, Dilma Rousseff, almoçou nesta quarta-feira (10) no Palácio do Alvorada com senadores que a apoiaram na votação encerrada durante a madrugada  que aprovou a continuidade do processo de impeachment contra ela. A expectativa é que, no encontro, Dilma apresente um esboço ou o texto final da carta que ela vai divulgar aos senadores em que defenderá a realização de novas eleições caso permaneça à frente do Palácio do Planalto, na votação final do processo de impedimento.

LEIA TAMBÉM:  PT recorre à Comissão de Direitos Humanos da OEA para suspender impeachment

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que esteve no Alvorada na noite desta terça-feira (9) durante a sessão de pronúncia do Senado não deverá participar do encontro. Na ocasião, Lula e ex-ministros de Dilma, como Jaques Wagner, Ricardo Berzoini e Aloizio Mercadante, discutiram os termos da carta que Dilma vai apresentar aos senadores.

Lula deve se reunir no período da noite desta quarta-feira com as bancadas do PT da Câmara e do Senado para conversar, entre outros assuntos, sobre o processo de afastamento de Dilma e a estratégia do partido para as eleições municipais.

    Leia tudo sobre: Impeachment

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.