Tamanho do texto

Em entrevista, presidente afastada ainda disse que está disposta e lutará até o fim contra processo de impeachment no Senado em nome da democracia

Em entrevista, Dilma ainda afirmou que não está cansada de lutar contra o impeachment e que não pretende renunciar
ANDRESSA ANHOLETE/ESTADÃO CONTEÚDO
Em entrevista, Dilma ainda afirmou que não está cansada de lutar contra o impeachment e que não pretende renunciar


A presidente afastada Dilma Rousseff voltou a rechaçar envolvimento com suposto esquema de caixa dois usado para financiar sua campanha – o marqueteiro da campanha da petista e sua mulher, Mônica Moura alegam que  US$ 4,5 milhões recebidos em uma conta na Suíça são originários de esquema montado na corrida eleitoral – e afirmou que o problema sobre o crime é dos delatores e do Partido dos Trabalhadores.

LEIA MAIS: Homem morre eletrocutado durante ato de Dilma Rousseff em Aracaju; assista

"Se ele [Santana] recebeu US$ 4,5 milhões, não foi da organização da minha campanha, porque ele diz que recebeu isso em 2013. A campanha começa em 2010 e, até o fim do ano, antes da diplomação, ela é encerrada”, declarou Dilma  à Rádio Educadora, nesta quarta-feira (27). 

LEIA MAIS:  Fraca mobilização para ato pró-impeachment racha grupos anti-Dilma

“Tudo o que ficou pendente sobre pagamentos da campanha passa a ser responsabilidade do partido. Minha campanha não tem a menor responsabilidade sobre em que condições pagou-se dívida remanescente da campanha de 2010. Não é a mim que você tem de perguntar isso. Ele [João Santana] tratou essa questão com a tesouraria do PT."

Dilma assegurou que são falsas as afirmações de que ela reclamou sobre o processo de impeachment a  Renan Calheiros
Antonio Cruz/ Agência Brasil
Dilma assegurou que são falsas as afirmações de que ela reclamou sobre o processo de impeachment a Renan Calheiros


Disposição

A presidente afastada ainda disse que as informações divulgadas na imprensa de que ela teria desabafado ao presidente do Senado, Renan Calheiro (PMDB), sobre uma possível “agonia” em relação ao impeachment, são falsas. “Há uma tentativa sistemática da mídia de querer passar uma imagem de que estou disposta a renunciar, que estou cansada. Eu não estou cansada, estou plenamente disposta a lutar até o último minuto pelos meus direitos", afirmou.

LEIA MAIS:  Defesa de Dilma usará decisão do MPF que descarta crime em pedaladas

A petista assegurou que não desistirá de lutar de ganhar o processo no Senado: "É que nem jogo de futebol, que se joga até o fim da partida. Eu vou lutar até o fim para ganhar e fazer com que a democracia ganhe".

Na última quarta-feira (27), os advogados de Dilma pediram a extensão de prazo para entrega da defesa por, de acordo com eles, não conseguirem acessar o site do Senado para obter documentos do processo. 

*Com informações do Estadão Conteúdo

    Leia tudo sobre: Impeachment
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.