Tamanho do texto

Bancada do PSB divulgou nota pedindo pressa na análise do recurso e criticou eventual descumprimento do prazo original

Eduardo Cunha foi acusado de mentir sobre contas no exterior durante depoimento em CPI
Luis Macedo/ Câmara dos Deputados - 4.5.16
Eduardo Cunha foi acusado de mentir sobre contas no exterior durante depoimento em CPI

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara marcou para a próxima quarta-feira (6) a sessão para apreciação do recurso do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) contra o processo de cassação aprovado no Conselho de Ética. A expectativa é que a votação do recurso na CCJ ocorra na semana de 11 de julho. A votação em plenário, portanto, só deve ocorrer na semana seguinte.

Na última quarta-feira (29) o relator Ronaldo Fonseca (PROS-DF) pediu mais prazo para entregar seu parecer frisando que não teve o tempo necessário para elaborar a defesa.

Oficialmente, o prazo para apreciação do recurso do peemedebista se encerraria nesta sexta-feira (1), mas o relator alegou que seria impossível analisar as 65 páginas do pedido, mais de 5 mil páginas do processo disciplinar e os 16 itens questionados por Cunha em um curto período.

Fonseca se comprometeu em analisar o processo e apresentar seu relatório entre segunda (4) e terça-feira (5). 

Fonseca pediu mais prazo para entregar parecer sobre Cunha frisando complexabilidade do caso
Câmara dos Deputados
Fonseca pediu mais prazo para entregar parecer sobre Cunha frisando complexabilidade do caso

Nesta quarta-feira, a bancada do PSB divulgou uma nota pedindo pressa na análise do recurso de Cunha e criticando o descumprimento do prazo regimental de cinco dias úteis para apreciação do parecer de Fonseca. O partido pediu que a CCJ realize sessão na segunda-feira (4) para deliberar a matéria.

"Considerando a proximidade dos Jogos Olímpicos e das eleições municipais, eventos que podem contribuir com o retardo do processo (de Cunha), seguimos atentos a eventuais manobras e interferências no sentido de evitar o cumprimento dos prazos para que a questão seja devidamente apreciada", afirmou a bancada do PSB.

    Leia tudo sobre: Eduardo Cunha