Tamanho do texto

Autores da denúncia que pede a cassação de Dilma Rousseff e e senadores aliados a Michel Temer indicaram nomes para

Estadão Conteúdo

O jurista Miguel Reale Junior e a advogada Janaína Paschoal, nesta quarta-feira, no Senado Federal
Pedro França/Agência Senado - 08.06.16
O jurista Miguel Reale Junior e a advogada Janaína Paschoal, nesta quarta-feira, no Senado Federal


A Comissão Especial do Impeachment do Senado Federal deu início nesta quarta-feira (8) à fase probatória do processo, com testemunhas, provas e perícias. No final da manhã, o colegiado de senadores começou a se reunir para ouvir as testemunhas indicadas pela acusação.

Os autores da denúncia que embasa os pareceres do impeachment aprovados no Congresso Nacional – os juristas Janaína Paschoal, Hélio Bicudo e Miguel Reale Jr. – indicaram duas das testemunhas que serão ouvidas nesta reunião: o procurador da República junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), Júlio Marcelo de Oliveira, e o auditor do TCU, Antonio Carlos Costa d'Ávila Carvalho.

O procurador Júlio de Oliveira já participou da comissão do impeachment na primeira fase do processo. Ele foi o responsável pelo parecer do TCU que apontou a ocorrência de pedaladas fiscais nas contas da presidente afastada, Dilma Rousseff.

A advogada Janaína Paschoal, uma das autoras da denúncia, conversa com José Eduardo Cardozo
Pedro França/Agência Senado - 08.06.16
A advogada Janaína Paschoal, uma das autoras da denúncia, conversa com José Eduardo Cardozo

Os senadores da base aliada do governo interino também indicaram testemunhas de acusação que serão ouvidas na reunião desta quarta: Rogério Jesus Alves Oliveira, Adriano Pereira de Paula e Otávio de Medeiros, pertencentes ao quadro de operação de crédito da Secretaria do Tesouro Nacional. Além deles, também foi convidado o ex-diretor do Banco do Brasil Jânio Macedo.

Veja quem são os senadores que integram a Comissão Especial do Impeachment:


    Leia tudo sobre: impeachment