Tamanho do texto

Em conversa nesta terça-feira, senador defendeu a recriação da pasta por representar poucos gastos ao Orçamento do País

Renan Calheiros e Michel Temer conversaram nesta terça-feira sobre Ministério da Cultura
Antonio Cruz/ Agência Brasil
Renan Calheiros e Michel Temer conversaram nesta terça-feira sobre Ministério da Cultura

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), diz ter sugerido a recriação do Ministério da Cultura ao presidente em exercício Michel Temer. A pasta foi incorporada ao Ministério da Educação, o que gerou revolta principalmente na classe artística do País.

Na conversa com Temer nesta terça-feira, o senador defendeu que, pelo baixo custo que o Ministério representa no Orçamento, a pasta seja recriada. "Acho que [o ministério] é muito relevante para ser reduzido a uma questão contábil, orçamentária. O Ministério da Cultura não vai quebrar o Brasil, mas a sua extinção quebrará a nação", afirmou Calheiros em entrevista coletiva. 

Segundo ele, não seria necessário criar mais uma medida provisória, como foi feito para excluir os demais ministérios, mas criar uma emenda quando a MP for analisada pelo Congresso.

Negativas

Desde que o presidente em exercício Michel Temer transformou o Ministério da Cultura em uma secretaria ligada ao Ministério da Educação, no dia em que tomou posse interinamente, na última quinta-feira (12), ele foi alvo de diversas críticas por parte da classe artística.

Na tentativa de acalmar os ânimos, sua equipe tem buscado nomear uma mulher para chefiar a secretaria, mas a tarefa tem sido difícil. Até agora, cinco nomes recusaram publicamente o convite feito pelo governo.