Tamanho do texto

Segundo a pasta, decisão do ministro Bruno Araújo (PSDB) visa a análise e discussão de uma das modalidades do programa

Bruno Araújo foi escolhido ministro das Cidades do governo de Michel Temer
Fotos Públicas
Bruno Araújo foi escolhido ministro das Cidades do governo de Michel Temer

O novo ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB), revogou nesta terça-feira (17) uma portaria que autorizava a ampliação do programa habitacional Minha Casa Minha Vida. A medida, que habilitava a contratação de unidades na modalidade entidades, foi publicada na última quarta-feira (11), um dia antes da votação no Senado do processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff.

Segundo o Ministério das Cidades, a revogação da portaria é uma medida de cautela pois as autorizações foram assinadas e publicadas nos últimos dias do governo anterior e sem os recursos necessários para o atendimento.

“A partir de agora, as equipes técnicas da Secretaria Nacional de Habitação do Ministério das Cidades vão analisar e discutir o modelo de habilitação na modalidade entidades”, informou o ministério.

De acordo com o ministério, a contratação nesta modalidade representa 1,5% de todo o programa Minha Casa Minha Vida.