Tamanho do texto

Conforme decisão do Senado, petista continuará usufruindo das "prerrogativas do cargo", as regalias às quais tem direito

Estadão Conteúdo

Dilma deverá seguir no Palácio do Alvorada, onde continuará resistindo contra o impeachment
Roberto Stuckert Filho/PR - 05.05.2016
Dilma deverá seguir no Palácio do Alvorada, onde continuará resistindo contra o impeachment


Durante os 180 dias em que permanecerá afastada da Presidência da República, conforme decisão do Senado Federal ocorrida na manhã desta quarta-feira (12), Dilma Rousseff continuará usufruindo das "prerrogativas do cargo".

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), anunciou que a petista seguirá tendo direito a residência oficial, segurança pessoal, assistência à saúde, transporte aéreo e terrestre, remuneração e equipe a serviço do gabinete.

O senador anunciou ainda que, a partir do recebimento da intimação, estará instaurado oficialmente o processo de impedimento por crime de responsabilidade.

Dilma ficará suspensa das funções de presidente até a conclusão do julgamento no Senado ou o fim do prazo fixado de 180 dias.

Veja a votação em plenário da admissibilidade do impeachment contra Dilma:


    Leia tudo sobre: Impeachment