Tamanho do texto

Ex-ministro da Aviação Civil e forte apoiador do vice, Eliseu Padilha considera que o melhor para o partido é esperar

Estadão Conteúdo

Temer declarou que o PMDB vai esperar pacientemente o seguimento do impeachment no Senado
Reuters
Temer declarou que o PMDB vai esperar pacientemente o seguimento do impeachment no Senado



O vice-presidente da República convocou, na manhã desta quarta-feira (20), uma reunião com o chamado núcleo linha-dura do PMDB, em São Paulo. O encontro ocorreu menos de 24 horas depois da declaração em que o presidente do PT, Rui Falcão, declarou que o eventual governo Michel Temer não terá tréguas.

Ao chegar à reunião, o ex-ministro da Aviação Civil e um dos principais apoiadores de Temer, Eliseu Padilha, disse que "a luta política é esperada" e reiterou a declaração que o vice deu à imprensa na terça-feira (19): o PMDB vai aguardar pacientemente a tramitação do processo de impeachment no Senado.

A respeito das declarações de Lula, Padilha disse: "No momento, o que temos de melhor a fazer é observar e raciocinar como alguém que está fora do governo. O governo, por sua vez, tem que cumprir seu papel – e o presidente Lula, pelo que vejo, fala em nome do governo."

Depois da chegada de Padilha, os ex-ministros Geddel Vieira de Lima e Moreira Franco – da Integração Nacional e da Aviação Civil, respectivamente – também compareceram à reunião de Temer.

Veja fotos dos protestos contra e a favor do impeachment de domingo:


    Leia tudo sobre: impeachment