Tamanho do texto

Candidato à prefeitura de SP falou após votar no diretório de Pinheiros, onde esteve depois de acompanhar Alckmin

Estadão Conteúdo

O empresário João Doria minimizou hoje o acirramento das prévias que definirão o candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo e aproveitou a reunião de partidários tucanos para dizer que o adversário do PSDB é o PT, partido que será derrotado nas eleições de 2018, segundo ele.

Declaração de Dória sobre Alckmin foi uma resposta ao acirramento das prévias do partido
Gustavo Rampini
Declaração de Dória sobre Alckmin foi uma resposta ao acirramento das prévias do partido

"Quem vai ganhar em 2018 é o Geraldo Alckmin. O povo não quer mais o PT. Lula está sitiado", afirmou Doria, em referência ao governador paulista, de quem recebeu apoio na prévia para a Prefeitura. Alckmin também afirmou hoje que Lula está "sitiado", após ironizar as declarações dadas pelo petista de que a fase "Lulinha paz e amor" teria acabado.

Doria falou após votar no diretório de Pinheiros, na Zona Oeste, onde esteve depois de acompanhar Alckmin em votação no Morumbi. "Nosso adversário é o PT, que é contra São Paulo".

A declaração de Doria foi também uma resposta ao acirramento das prévias do partido. Nos últimos dias, aliados de Doria e do vereador Andrea Matarazzo, outro candidato às prévias, trocaram acusações de uso da máquina e abuso do poder econômico no processo.

Leia também:  Eleiçōes de SP: Doria é favorito neste domingo em disputa do PSDB

O ex-governador Alberto Goldman chegou a dizer que foram adotados métodos "heterodoxos" na disputa. "O método das prévias é o voto. Temos que valorizar a democracia interna das prévias", afirmou Doria.

Antes de deixar o local, Doria defendeu novamente a candidatura do governador Geraldo Alckmin à Presidência da República em 2018 e disse que o tucano vencerá o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.