Tamanho do texto

Parte da Operação Lava Jato, ação deflagrada nesta segunda-feira foi focada no marqueteiro João Santana e na Odebrecht

Policiais federais na sede da empresa Odebrecht, em São Paulo, na manhã desta segunda-feira
Rovena Rosa/ Agência Brasil - 22.02.2016
Policiais federais na sede da empresa Odebrecht, em São Paulo, na manhã desta segunda-feira

Especialidade da cozinha baiana, o acarajé é conhecido por seu sabor único e apimentado que faz sucesso entre turistas ao ser frito na hora nas ruas de Salvador. Mas por qual motivo a 23ª fase da Operação Lava Jato foi batizada com o nome do prato, cujo significado na língua iorumbá é "comer bola de fogo"? 

De acordo com o Ministério Público Federal, pela mesma razão que a 17ª fase da operação foi chamada de "Pixuleco". "É no sentido de que o dinheiro destinado a pagamentos indevidos era tratado pelos envolvidos como acarajé", explicaram os procuradores, nesta segunda-feira (22). Ou seja, Acarajé é o mesmo que propina.

Após a divulgação do termo "Pixuleco", usado pelo ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto para se referir a pagamentos ilegais, grupos que pedem o impeachment da presidente Dilma passaram a usá-lo para se referir ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O próprio gigantesco boneco inflável representando o ex-presidente vestido de presidiário, que se tornou onipresente nos atos anti-Dilma, foi batizado com o nome. 

Os políticos que são alvos de investigação da Operação Lava Jato:


    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.