Tamanho do texto

Polícia Federal foi autorizada a abrir Inquérito para apurar se empresas investigadas na Lava Jato pagaram por obras de melhorias em um sítio frequentado por Lula

Ex-presidente em ato de campanha de Dilma Rousseff em 2014 em São Bernardo (SP)
Ricardo Stuckert Instituto Lula
Ex-presidente em ato de campanha de Dilma Rousseff em 2014 em São Bernardo (SP)

A presidenta Dilma Rousseff disse neste sábado (13) que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está sendo objeto de “grande injustiça”. Ela defendeu seu antecessor durante o mutirão de combate a focos do mosquito Aedes aegypti , vetor da zika, dengue e chikungunya, na zona oeste do Rio de Janeiro.

“Acho que o presidente Lula está sendo objeto de grande injustiça. Respeito muito a história do presidente Lula. Tenho certeza de que esse é um processo que será superado, porque acredito que o país, a América Latina e o mundo precisam de uma liderança com as características do presidente Lula”, afirmou Dilma.

Nesta semana, a divulgação equivocada de um despacho inicial do juiz Sérgio Moro que deveria ser sigiloso permitiu que a imprensa noticiasse a intenção da Policia Federal de apurar a eventual relação entre empresas investigadas na Lava Jato, como as construtoras OAS e Odebrecht, e o sítio frequentado por Lula.

As suspeitas de que o ex-presidente Lula ou pessoas investigadas na Operação Lava Jato tenham algum vínculo com o sítio de Atibaia surgiram recentemente e vinham sendo investigadas dentro do Inquérito Policial 0594. 

*Com informações da Agência Brasil.


    Leia tudo sobre: lula

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.