Tamanho do texto

Sessões da Câmara da cidade de Piancó (PB) eram palco de tumulto e bate-boca entre parlamentares; compra do aparelho, que não chegou a ser usado, acalmou os ânimos

Câmara de Piancó (PB) tomou medida após tumultos constantes durante as sessões
Câmara Municipal de Piancó
Câmara de Piancó (PB) tomou medida após tumultos constantes durante as sessões

A Câmara Municipal de Piancó (PB), pequena cidade de 15 mil habitantes no interior da Paraíba, adotou uma medida  inusitada para impedir que as sessões de votação seguissem marcadas por brigas e bate-bocas entre vereadores. 

Um etilômetro – ou bafômetro, aparelho utilizado para medir o nível de álcool na corrente sanguínea – foi adquirido a pedido d o presidente da Casa, Pedro Aureliano (PMDB), para ser utilizado para testar os parlamentares antes de todas as sessões.

Segundo a assessoria de imprensa da Câmara, que possui 11 vereadores, o aparelho foi comprado porque alguns parlamentares iam para as sessões com claros sinais de embriaguez. Já houve casos de tumulto durante as votações.

O aparelho, no entanto, nunca foi usado, já que o simples anúncio da compra levou os os vereadores a ficarem mais calmos. A Câmara do município reconhece que não existe regulamentação para fazer teste de bafômetro com vereadores e ressalta que o aparelho não chegou a ser utilizado.

Adquirido por R$ 1.604,00, o aparelho deve agora ser doado à Polícia Militar ou Federal, já que não terá mais utilidade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas