Tamanho do texto

Primeiro ato anti-Dilma após Eduardo Cunha acatar processo de impeachment ocorre na capital paulista e outras 96 cidades

Protesto na Avenida Paulista tem pato gigante em campanha contra o aumento de impostos
David Shalom/iG São Paulo - 13.12.15
Protesto na Avenida Paulista tem pato gigante em campanha contra o aumento de impostos

O gigantesco pato de quase dez metros ganhava destaque na mais famosa avenida de São Paulo. Ao seu lado, uma banda de mais de 30 músicos fazia o público disputar espaço na via com ciclistas e bandeiras contra a presidente Dilma Rousseff.

O primeiro grande protesto contra Dilma desde que Eduardo Cunha acatou o pedido de impeachment, realizado na Avenida Paulista e pontos de outras 95 cidades, é também a primeira manifestação desde que a via passou a ser fechadas aos domingos.

Enquanto os caminhões de som ainda eram montados pelos movimentos que pedem a saída da presidente, as pistas, já cheias, e que devem ser completamente tomadas por manifestantes ao longo desta tarde, tinham um incessante movimento de pessoas com balõezinhos amarelos, famílias passeando a pé ou de bicicleta e curiosos.

Orquestra na Avenida Paulista atraiu pedestres que apreciam músicas em versões marchinha
David Shalom/iG São Paulo - 13.12.15
Orquestra na Avenida Paulista atraiu pedestres que apreciam músicas em versões marchinha

No prédio da Fiesp, além do pato que protagoniza a campanha "#nãovoupagaropato.com.br" – contra o aumento de impostos devido à crise –, a Banda Marcial do Senai de Limeira (SP) atraía pedestres para apreciar interpretações de sucessos pop em versão marchinha. A cada semana, um grupo musical é convidado para tocar no projeto Fiesp na Paulista aberta.

Após a apresentação, o público, em sua maioria com roupas verdes ou amarelas, deve permanecer no local, já que o protesto está marcado para ter início após as 13h. Esse é o primeiro grande ato contra a presidente na capital paulista desde agosto.

Devido ao fechamento da Avenida Paulista aos domingos, ciclistas tem dificuldades para circular da via. Alguns caminhões de som atravessam as ciclovias e atrapalham a passagem.

Caminhões de som e manifestantes atrapalham circulação de ciclistas na Avenida Paulista
David Shalom/iG São Paulo - 13.12.15
Caminhões de som e manifestantes atrapalham circulação de ciclistas na Avenida Paulista