Tamanho do texto

A Executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores decidiu afastar o senador petista, preso dede o dia 25 por suspeita de tentar obstruir as investigações da Operação Lava Jato

Senador Delcídio do Amaral foi preso por determinação do Supremo Tribunal Federal
Geraldo Magela /Agência Senado - 23.6.15
Senador Delcídio do Amaral foi preso por determinação do Supremo Tribunal Federal

O senador e líder do governo Delcídio do Amaral (MS) será suspenso por 60 dias do Partido dos Trabalhadores. A decisão foi tomada pela Executiva Nacional do PT na tarde desta sexta-feira (4), em reunião secreta na sede do partido, em São Paulo. Celulares foram proibidos entre os participantes.

As opiniões foram divididas. Parte da liderança defendeu que Delcídio fosse imediatamente expulso do PT. Outra parte preferiu dar tempo para que o senador, preso desde 25 de novembro, faça sua defesa.

Agora o caso será conduzido pelo Conselho de Ética do PT e submetido ao diretório nacional.

PT e PMDB

Em entrevista após a reunião da executiva, Falcão afirmou também que o partido não teme perder o apoio do PMDB durante o processo do impeachment da presidente Dilma Rousseff. Ele ressaltou que o PT espera que o processo seja resolvido rapidamente.

"Eu não tenho esse temor. O momento é de unidade, e não de levantar suspeição sobre qualquer parte. A nossa disposição, e a do governo também, pelo que eu soube, é resolver isso rapidamente, mas os mecanismos para prolongar a atividade parlamentar não dependem de nós. A nossa opinião é que seja resolvido rapidamente e, se for necessário, reduzir o tamanho do recesso [parlamentar]." O recesso parlamentar, que deve começar no dia 22 deste mês, termina em fevereiro.

Falcão disse que o PT espera que a comissão especial criada pela Câmara dos Deputados para analisar o pedido de impeachment aja de acordo com a lei. "O que nós queremos é que eles [deputados] ajam de acordo com a lei. E a lei é clara ao dizer que a motivação para oimpeachment tem que ser crime constatado, praticado no atual mandato da presidenta da República. Portanto, estamos seguros, tranquilos, como disse a presidenta, que o pedido deimpeachment é inconsistente, sem base legal e motivado por intenções que já o maculam desde o início."

O presidente do PT conversou com a imprensa após a reunião da Executiva, da qual participaram representantes de movimentos populares, entre os quais o de Pequenos Agricultores (MPA), o dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), o dos Atingidos por Barragens (MAB), a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e o Levante da Juventude.

* Com Agência Brasil


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.