Tamanho do texto

Celso de Mello aceita pedido da PGR para apurar supostas doações ilegais feitas ao ministro e ao senador em 2010

Decisão do ministro do STF Celso de Mello autoriza investigação de Aloysio Nunes e Mercadante
Nelson Jr./SCO/STF - 15.9.15
Decisão do ministro do STF Celso de Mello autoriza investigação de Aloysio Nunes e Mercadante

O ministro do Supremo Tribunal Federal Celso de Mello autorizou a abertura de inquéritos para investigar o ministro Aloizio Mercadante (Casa Civil) e o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP).

Os requerimentos foram apresentados pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e são baseados em depoimentos do empresário Ricardo Pessoa, dono da construtora UTC, na investigação do esquema de corrupção envolvendo a Petrobras.

O delator da Lava Jato havia afirmado à Justiça Federal que usou dinheiro desviado da estatal para fazer doações às campanhas de Aloizio Mercadante (PT) e de Aloysio Nunes (PSDB) nas eleições de 2010.

Inicialmente, os documentos referentes ao pedido de investigação haviam sido enviados ao relator da Lava Jato no Supremo, ministro Teori Zavascki. No entanto, como os fatos apontados pelo Ministério Público não tinham relação direta com o esquema investigado na operação, o processo foi repassado por meio de sorteio ao ministro Celso de Mello. 

Por meio de nota, o senador Aloysio Nunes Ferreira afirmou que a investigação é "bem-vinda para afastar qualquer dúvida quanto à correção da prestação de contas da campanha de 2010".

O ministro Aloizio Mercadante ainda não se pronunciou a respeito do assunto.