Tamanho do texto

O ministro Admar Gonzaga foi o mais votado em lista tríplice enviada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) à Dilma Rousseff

A presidente Dilma Rousseff reconduziu nesta terça-feira (23) o ministro Admar Gonzaga para vaga de substituto no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Dia 23:  Diretor preso na Lava Jato pede afastamento da Odebrecht

Gonzaga foi o mais votado em lista tríplice enviada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) à presidente. Na semana passada, a escolha da lista provocou polêmica, durante sessão do Supremo. Entre os nomes que constavam na lista estava Aristides Junqueira, advogado do governador do Acre, Tião Vianna, investigado na Operação Lava Jato.

O nome de Junqueira na lista provocou reação contrária do ministro Marco Aurélio. No entendimento dele, a indicação do advogado, que ocupou o cargo de procurador-geral da República na década de 1990, era inadequada. A ministra Cármen Lúcia também se posicionou contra a votação de Junqueira.

O TSE é composto por sete ministros, dos quais três são oriundos do STF, dois do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e dois são advogados, indicados pela Presidência da República.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.