Tamanho do texto

O valor foi bloqueado eletronicamente para garantir eventuais ressarcimentos aos cofres públicos em caso de condenação

Agência Brasil

O juiz federal Sérgio Moro determinou o bloqueio de R$ 20 milhões das contas dos presidentes da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, e da Andrade Gutierrez, Otávio Marques de Azevedo. Os dois foram presos hoje (19) na 14ª Fase da Operação Lava Jato. O valor foi bloqueado eletronicamente para garantir eventuais ressarcimentos aos cofres públicos em caso de condenação dos investigados. O bloqueio atinge as contas de mais oito investigados.

Leia mais:

Presidentes da Odebrecht e da Andrade "sabiam de tudo", diz PF após prisões

Nova fase da Lava Jato prende presidentes da Odebrecht e da Andrade Gutierrez

Otávio Azevedo, presidente da Andrade Gutierrez, foi preso na nova fase da Lava Jato em sua casa em São Paulo
Reprodução/Youtube
Otávio Azevedo, presidente da Andrade Gutierrez, foi preso na nova fase da Lava Jato em sua casa em São Paulo

As investigações que resultaram na 14ª fase da Operação Lava Jato revelam que as empreiteiras Odebrecht e Andrade Gutierrez lideravam o cartel de empreiteiras que superfaturavam contratos da Petrobras.

De acordo com a Polícia Federal e o Ministério Público Federal, as duas empreiteiras, no entanto, diferentemente das demais investigadas, usavam um esquema “mais sofisticado” de pagamento de propina a agentes públicos e políticos por meio de contas no exterior, o que exigiu maior aprofundamento das investigações, antes do pedido de prisão dos diretores das empresas.

Políticos que estão na lista da Operação Lava Jato



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.