Tamanho do texto

MP polêmica recebeu 20 jabutis (inclusão de temas sem relação com o texto), um deles liberaria a construção de um shopping no Congresso; Dilma deve vetar este trecho

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, teve a ideia de incluir um
Marcelo Camargo/ Agência Brasil
O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, teve a ideia de incluir um "jabuti" que autoriza a construção de um shopping no Congresso no texto da MP do PIS/Cofins

A presidente Dilma Rousseff tem até o fim desta sexta-feira (19) para sancionar ou vetar, total ou parcialmente, o Projeto de Lei de Conversão 6/2015, que teve origem na Medida Provisória (MP) 668, que aumenta as alíquotas de PIS/Cofins sobre produtos importados.

A MP foi aprovada no fim de maio pelo Congresso Nacional e teve mais de 20 temas, sem nenhuma conexão com a proposta original, incluídas no texto – os chamados jabutis – entre eles a autorização para que o Legislativo possa fazer parcerias público-privadas. Com isso, estaria aberto o caminho para a construção de um shopping no parlamento, ideia do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), orçada em cerca de R$ 1 bilhão. A expectativa é que Dilma vete este trecho da proposta.

Leia mais:  Entenda como ficam as novas regras para a aposentadoria integral

Nova fase da Lava Jato prende presidentes da Odebrecht e da Andrade Gutierrez

A presidente está na Bahia, para a inauguração de um complexo acrílico da Basf, multinacional do setor químico, que será instalado no Polo Industrial de Camaçari, na Bahia, e vai produzir ácido acrílico, acrilato de butila e polímeros superabsorventes.

Dilma fará uma visita às instalações e, em seguida, às 11h30, participa da cerimônia de inauguração. A presidenta deve retornar a Brasília às 15h30 e não há previsão de mais compromissos oficiais até o fim do dia.

A Basf investiu mais de 500 milhões de euros na construção das três unidades do complexo, que será o primeiro da América do Sul.

De acordo com a multinacional, os polímeros superabsorventes são utilizados na produção de fraldas para bebês e outros produtos de higiene. Já o acrilato de butila, derivado do ácido acrílico, é usado na produção de adesivos, tintas e produtos químicos para produção.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.