Tamanho do texto

Viúva havia se oferecido para “desmentir” informações de Alberto Youssef sobre Janene, apontado como principal operador do esquema de pagamento de propina na Petrobras

Janene é apontado como responsável por organizar esquema de corrupção na Petrobras
Agência Câmara
Janene é apontado como responsável por organizar esquema de corrupção na Petrobras

O deputado Hugo Motta (PMDB-PB), presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, quer ouvir o depoimento de Stael Janene, viúva do ex-deputado José Janene, antes de votar o pedido de exumação do corpo do ex-deputado, morto em 2010.

Motta disse que vai apresentar requerimento de exumação, mas vai colocar em votação o pedido somente depois do depoimento da viúva, que teria feito chegar à comissão dúvidas a respeito da morte de Janene.

Segundo o presidente da CPI, a viúva teria dito que o caixão de Janene estava lacrado no dia do enterro sem necessidade, já que ele havia sido vítima de ataque cardíaco.

Leia também:

CPI da Petrobras vai pedir exumação do corpo de ex-deputado do PP

Suspeita de José Janene estar vivo é 'fantasiosa', diz família

Existe um requerimento para que Stael Jenene seja ouvida pela CPI, mas o pedido ainda não foi aprovado pelos deputados. O autor do requerimento é o deputado Altineu Côrtes (PR-RJ), que disse ter sido procurado pela viúva de Janene quando foi a Curitiba (PR) ouvir os depoimentos dos presos pela Operação Lava Jato, na semana passada.

Segundo informações da CPI, Stael havia se oferecido para ir à CPI para “desmentir” as informações do doleiro Alberto Youssef sobre Janene, apontado como o principal operador do esquema de pagamento de propina na Petrobras quando era líder do PP na Câmara.

A deputada Eliziane Gama (PPS-MA) pediu que a viúva de Janene seja ouvida em sessão secreta da CPI.

Saiba quem são os políticos que estão na lista da Operação Lava Jato:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.