Tamanho do texto

Caso em SP repercutiu com elogios e críticas ao cliente, que é ex-presidente de empresa de transporte aéreo; preço médio de prato na churrascaria onde ocorreu o incidente é de R$ 130

O secretario de Relações Governamentais de São Paulo, Alexandre Padilha, passou por uma situação no mínimo embaraçosa nesta sexta-feira (15), quando almoçava em uma churrascaria da qual é cliente cativo nos Jardins, bairro nobre da capital paulista. 

Leia também:
Horário político do PT é marcado por panelaço em várias regiões do Brasil
Bairros nobres de São Paulo têm vaia e "panelaço" durante discurso de Dilma

Padilha dividia a mesa com amigos no restaurante Varanda Grill, onde o preço médio do prato é R$ 130, quando um cliente, identificado como o advogado Danilo Amaral – ex-presidente da BRA Transportes Aéreos e atual sócio na Trindade Investimentos –, se levantou, bateu com o garfo no copo e propôs um brinde ao ex-ministro da Saúde, chamando a atenção de todos os presentes no salão.

O advogado Danilo Amaral
Reprodução
O advogado Danilo Amaral

"Por favor, pessoal. Um minuto de atenção. Eu queria saudar a ilustre presença do ex-
ministro da Saúde Alexandre Padilha, que nos brindou com o programa Mais Médicos, com a presidente Dilma Rousseff, responsável pelo gasto de R$ 1 bilhão que nós todos, otários, pagamos até hoje. Parabéns", ironizou Amaral.

Alguns dos clientes fizeram coro ao brinde, aplaudindo-o. Nas redes sociais, o discurso foi elogiado por alguns internautas, que o chamaram de corajoso. Outros o criticaram, principalmente por ter focado apenas nas críticas ao petista, ignorando outros partidos. 

Em sua página no Facebook, Amaral é grande detrator do PT e defensor de grupos que pedem o impeachment de Dilma Rousseff. São frequentes seus compartilhamentos de posts de grupos como o Movimento Brasil Livre (MBL), responsável pela organização dos protestos contra a presidente realizados em março e abril. 

"Estamos precisando de mais jovens desses nas escolas, universidades e, principalmente, nas ruas. Esse garoto é um herói", postou Amaral recentemente em referência a Kim Kataguiri, de 19 anos, um dos líderes do MBL.

Leia também:
Panelaços são manifestações normais da democracia, destaca Dilma Rousseff
Manifestação anti-Dilma supera auge dos protestos de junho de 2013
Grupo anti-Dilma só permite cristãos na liderança do movimento

Em outro post, Amaral critica os Jogos Olímpicos que ocorrerão no Brasil em 2015. "O site de ingressos da Rio 2016 é a prova eletrônica de que vivemos num país de mentecaptos, de um governo socialista de analfabetos. Estamos na lama intelectual da humanidade. Mas, segundo os sociólogos, temos a virtude da cordialidade. Então beleza, tudo certo."

Padilha não comentou o caso. Procurados pelo iG , o Ministério da Saúde e a Secretaria de Relações do município de São Paulo mantiveram o mesmo posicionamento.

Veja imagens dos protestos contra a presidente Dilma Rousseff em abril:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.