Tamanho do texto

"Gostaria que, quando eu for candidata, eu tenha o apoio da minha própria base", disse a presidente nesta quarta-feira

Agência Brasil

A presidente Dilma Rousseff considera "normal" o manifesto "volta Lula", anunciado na última segunda-feira (28) pelo líder do PR na Câmara, deputado Bernardo Vasconcellos (MG). Em entrevista concedida nesta quarta-feira (30) para rádios de Salvador, ela disse que em ano eleitoral é possível ocorrer fatos "concebíveis" e "até as inconcebíveis".

Leia também: Dilma cai sete pontos e tem 37% das intenções de voto, diz pesquisa

Cai avaliação positiva do governo Dilma, diz pesquisa

"[O volta Lula] é uma situação normal. Gostaria que, quando eu for candidata, eu tenha o apoio da minha própria base. Mas não havendo esse apoio, vamos tocar em frente. Sempre por trás das coisas existe outras explicações. Daqui até o final do ano, tenho uma atividade importantíssima para fazer, que não posso me desligar", explicou a presidente.

Veja os principais momentos da presidente no ano passado:

Na última segunda-feira, o líder do PR leu um manifesto, assinado por 20 dos 32 deputados da bancada, em que pedem que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja candidato à Presidência da República. De acordo com o líder do PR, Lula é o único capaz de conduzir o país "neste momento de crise econômica".

    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.