Tamanho do texto

Cor do blazer é um dos alvos do PSDB em representação à Procuradoria-Geral contra a presidente; partido citou uso do vermelho, cor do PT, e alega que houve uso eleitoral

Agência Estado

A presidente Dilma Rousseff , que preza por modelos discretos, não poderia imaginar que um blazer nada decotado pode levá-la à dar explicações ao Ministério Público. O PSDB, maior partido de oposição, reclamou da cor do casaco usado por ela na semana passada, durante pronunciamento de TV no qual anunciou a redução da tarifa de energia elétrica.

Leia mais: PSDB pede que Procuradoria investigue uso eleitoral de fala de Dilma

Dilma vira alvo da oposição por anúncio sobre redução da conta de luz
Reprodução
Dilma vira alvo da oposição por anúncio sobre redução da conta de luz

Os tucanos levaram na terça-feira (29) o caso, junto com outras queixas, à Procuradoria-Geral da República por verem uso da máquina pública com fins de promover a candidaturar à reeleição de Dilma - a sucessão presidencial é no ano que vem. "A presidente Dilma usou roupas vermelhas no pronunciamento oficial em uma clara referência às roupas vermelhas utilizadas na campanha de 2010 (…) fazendo alusão à cor do seu partido", diz a petição, que apontou outros detalhes que comprovariam o tom eleitoreiro na apresentação.

Mas o blazer da discórdia, neste caso, é inocente, segundo o cabeleireiro Celso Kamura, que arrumou pessoalmente a presidente antes da gravação, e confirmou o que o vídeo e as fotos já dão a entender: as vestes, na verdade, não são de tonalidade vermelho-PT, mas "eram sem dúvida rosa chiclete Ping-Pong", segundo definição do hair stylist.

Assista: Dilma anuncia redução de 18% na conta de luz e descarta racionamento

Leia mais: Veja quanto a conta de luz vai cair nas 63 concessionárias do País

O deputado Carlos Sampaio (SP), novo líder do PSDB na Câmara, admitiu que ele e o grupo que analisou o vídeo não se ativeram às nuances de pigmento, mas minimizou a importância do assunto. "Entendemos ser vermelho, mas isso é um detalhe pequeno que faz parte de um contexto. Ela pode usar a cor que bem entender, só quisemos mostrar a mudança no comportamento dela. É a primeira vez que aparece nessa cor porque em pronunciamentos anteriores, como no último, ela vestiu preto com uma renda branca por cima."

Quem falou com a estilista Luisa Stadlander, que assina a maioria dos modelos usados por Dilma, disse que ela está chateada com a polêmica. Ela se recusa a falar publicamente sobre o assunto. O fato é que os tucanos acertaram em dizer que Dilma vem apresentando mudanças no visual. "Em doses homeopáticas", comenta Kamura.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.