Jovem está desaparecido desde 27 de dezembro de 2019
shutterstock
Jovem está desaparecido desde 27 de dezembro de 2019

Um jovem de 20 anos está desaparecido após ter sido abordado por Policiais Militares em um bar no bairro Jardim São Camilo, em Jundiaí , interior do estado de São Paulo . De acordo com familiares de Carlos Eduardo Nascimento, PMs chegaram ao local e abordaram outros 4 jovens, além dele. Cadu , como é conhecido na região, foi o único algemado e colocado na viatura da Polícia . Os outros rapazes foram liberados. O episódio aconteceu no dia 27 de dezembro de 2019 e a família está sem notícias do rapaz desde então.

Leia mais: Weintraub canta música de Roberto Carlos na volta de férias: 'Voltei para ficar'

De acordo com a mãe do jovem, Carla Santos, Carlos Eduardo fazia bicos e procurava um emprego fixo. No momento da abordagem o jovem estava numa confraternização com amigos. Nas redes sociais familiares do rapaz criaram uma hashtag #ondeestacarloseduardo e publicaram fotos do rapaz com pedidos de ajuda sobre informações que possam ajudar a família a encontrá-lo.

Você viu?

O pai de Cadu, o segurança Eduardo Aparecido do Nascimento, 50 anos, prestou depoimento na DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Jundiaí no último dia 2, seis dias depois do desaparecimento do filho.

Outros desaparecimentos envolvendo a Polícia Militar

Caso semelhante ao de Carlos Eduardo é o desaparecimento do pedreiro Amarildo em 14 de julho de 2013, na comunidade da Rocinha, Zona Sul do Rio de Janeiro. Ele foi levado por Policiais Militares à Unidade de Polícia Pacificadora da Rocinha (UPP) “para verificação” e nunca mais foi visto. Sua família conta que ele foi abordado na porta de casa, logo depois de voltar de uma pescaria com um primo. Nenhuma das câmeras próximas à UPP registrou a saída de Amarildo, mas há imagens dele entrando num carro da polícia para ser levado para a averiguação.

Outro caso de desaparecimento envolvendo abordagem policial, é o do menino Lucas Eduardo, de 14 anos, que estaria em frente à casa da madrasta, no ABC Paulista , no momento em que foi abordado pelos policiais do 41º Batalhão da Polícia Militar do Estado paulista. Só que neste caso, o menino foi encontrado morto no lago de Santo André após desaparecimento. A Delegacia deInvestigações Gerais (DIG) de Jundiaí investiga o caso

Leia também: Mulher com 'Síndrome de Pica' come talco há 15 anos

Em nota a Polícia Militar de São Paulo informou que o Inquérito está em fase de apuração e é acompanhado pela Corregedoria. Os policiais envolvidos no caso já foram identificados e foram afastados do policiamento ostensivo, cumprindo escala administrativa. A nota informa ainda que o inquérito é sigiloso. Ainda por meio de nota a PM também informou testemunhas e familiares do jovem foram ouvidos e outras diligênciasestão em andamento para alocalizar Cadu.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários