IstoÉ

Falso policial foi condenado por estuprar nove mulheres em São Paulo
Reprodução
Falso policial foi condenado por estuprar nove mulheres em São Paulo

Um falso policial , preso por ter cometido ataques sexuais contra 26 mulheres em São Paulo, foi condenado pela Justiça a 59 anos e oito meses de prisão em regime fechado. Adson Muniz Santos foi acusado de estuprar e roubar nove vítimas. As informações são do G1 .

Leia também: Mulher contratada para fazer sexo é degolada e enterrada em quintal de casa

Das nove condenações contra Adson, seis são por estupros , além de acusações de roubo, extorsão, abuso de poder e sequestro. Ele também tem três condenações por importunação sexual, ameaça e falsidade ideológica.

Na Justiça, Adson sempre negou os crimes. Ele alegou que possui um transtorno mental e pediu tratamento para “se curar”. O falso policial passou por cinco exames psiquiátricos, mas todos os testes apontaram que ele tinha consciência da gravidade dos crimes quando os cometeu.

Leia também: Mulher é presa suspeita de roubar R$ 31 mil com o golpe 'Boa Noite, Cinderela'

Segundo o Ministério Público, ele apresentava se como policial federal e produtor de TV, exibia credenciais falsas para ameaçar e enganar as mulheres. O homem também usava uma arma falsa para forçá-las a fazer sexo com ele e depois roubava pertences delas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários