Ex-chacrete Dora Raad vai responder por crime de falsidade ideológica e tentativa de estelionato.
Reprodução/Facebook
Ex-chacrete Dora Raad vai responder por crime de falsidade ideológica e tentativa de estelionato.

Conhecida como Dora Raad, a ex-chacrete Mary de Almeida da Costa Raad, de 60 anos, foi presa em flagrante na tarde da quarta-feira (23) em Icaraí, área nobre de Niterói.

Ela havia acabado de usar o nome falso de Joselina Almeida Duarte para firmar um contrato de locação em uma imobiliária. Ao todo, ela tem 14 anotações criminais, sendo em maioria relacionadas à manutenção de casas de prostituição. 

Leia mais: PM youtuber agride e 'dá voz de prisão' à estudante

Um funcionário da imobiliária teria desconfiado de Dora ao lembrar que a ex-chacrete havia se apresentado com um terceiro nome diferente em uma visita anterior. A delegacia foi acionada e os policiais encontraram Mary com o documento falso. 

Por conta desse caso, Dora Raad vai responder por crime de falsidade ideológica e tentativa de estelionato. A ficha da ex-chacrete já continha anotações criminais por estelionato, falsificação de documento público, quadrilha ou bando e por manter casas de prostituição, segundo informações apuradas pelo jornal Extra.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários