PF do RJ assume repressão a crimes financeiros
Agencia Brasil/reprodução
PF do RJ assume repressão a crimes financeiros






Ex-superintendente da Polícia Federal (PF) do Rio de Janeiro, o delegado Ricardo Saadi assumirá a chefia do Serviço de Repressão a Crimes Financeiros , do Ministério da Justiça. Assinada pelo diretor-executivo da PF, Disney Rosseti, a portaria com a nomeação de Saadi para o cargo foi publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (8).

Leia também: Policial vai ganhar R$ 20 mil após revolver da Taurus falhar em reação a assalto

O cargo que o delegado ocupará está vinculado à Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado. Segundo o regimento interno da PF , compete à diretoria “dirigir, planejar, coordenar, controlar e avaliar a atividade de investigação criminal relativa a infrações penais de atribuição da Polícia Federal ” e “propor ao diretor-geral [do órgão] a aprovação de normas e o estabelecimento de parcerias com outras instituições”.

Leia também: Bebê de sete dias é encontrado na rua por policiais

Nomeado superintendente regional da PF no Rio de Janeiro em fevereiro de 2018, Saadi deixou o comando da superintendência em agosto deste ano, sendo substituído por Tácio Muzzi. Doutor em Direito Político e Econômico, Saadi já dirigiu o Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional do Ministério da Justiça .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários